Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quinta-feira, Maio 13, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Três casos de covid-19 na Escola Maria Lucília Moita isolam 107 alunos

Três casos positivos de covid-19 na Escola Básica Maria Lucília Moita levaram o Agrupamento de Escolas nº 1 de Abrantes a colocar 107 alunos de sete turmas em isolamento profilático, a que se juntam 22 professores e educadores e seis auxiliares de ação educativa, num total de 135 pessoas em confinamento.

- Publicidade -

Em causa três turmas do 1º ciclo – 21 alunos do 1º ano e 27 alunos do 2º ano – mais três grupos do ensino prés escolar – com 42 alunos – da Escola Maria Lucília Moita – e um turma do 5º ano – com 17 alunos – da Escola Dr. Solano de Abreu, ambas na cidade de Abrantes.

“Os alunos estão em isolamento mas nem todas as turmas têm casos positivos. Os alunos da Escola Solano de Abreu estão em isolamento por relações familiares, têm irmãos em algumas dessas turmas da Escola Lucília Moita”, disse hoje ao mediotejo.net Jorge Costa, diretor do Agrupamento de Escolas nº 1.

- Publicidade -

No Agrupamento, e tendo em conta o Plano de Contingência, “funcionamos por bolhas, os alunos convivem no mesmo espaço. Por precaução, e segundo o entendimento da autoridade de Saúde Pública, encontram-se em isolamento profilático”, acrescentou.

O primeiro aluno com covid-19 surgiu na terça-feira, 13 de abril. “Um caso exterior. A Escola foi informada pela família que a criança testou positivo” para a doença, explicou também Jorge Costa.

De seguida foi acionado o Plano de Contingência do Agrupamento, tendo sido realizados testes rápidos na quarta-feira, dia 14, nas turmas que estiveram em contacto com o aluno infetado, confirmando-se, então, mais dois casos positivos, contabilizando três no total: dois no pré-escolar e um no 1º ciclo.

“Funcionou bem!”, considera Jorge Costa. “Com a testagem imediata e rápida conseguiu-se evitar mais infeções”, acrescenta.

Professores, educadores, auxiliares e alunos vão estar 14 dias em isolamento profilático, estes últimos com aulas à distância, e devem regressar à escola no final desse período.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome