Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Quinta-feira, Outubro 21, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Abrantes | Transferência de tecnologia e conhecimento em debate no Tagusvalley

No âmbito da iniciativa ‘Open Doors’, o Tagusvalley – Parque Tecnológico do Vale do Tejo em parceria com o IPT- Instituto Politécnico de Tomar, vai dinamizar um encontro entre investigadores e empresas esta quarta-feira, dia 28 de novembro, pelas 14h30.

- Publicidade -

Esta iniciativa “Como Inovar? Porque Inovar” tem como o principal objetivo apresentar diversas vertentes e perspetivas da transferência de tecnologia e conhecimento entre centros de investigação e inovação e as empresas, como isto acontece e quais os seus contributos para a promoção de um ecossistema empreendedor e inovador no Médio Tejo.

Numa conversa descomplicada Clara Amaro (OTIC.IPT) modera os quatro convidados: Sofia Mota, o papel do IPT na formação qualificada dos quadros das empresas; Bruno Chaparro (ESTA/IPT), a motivação do investigador em projetos de investigação aplicada; Carlos Mora (Techframe) e Jorge Fernandes (Diaceros) a experiência na ótica das empresas.

- Publicidade -

Programa:

14h30– Welcome – Pedro Saraiva
14h45– Conversas descomplicadas com Sofia Mota (ESTA) – “O papel do IPT na formação”, Bruno Chaparro (ESTA/IPT) – “O processo de investigação”, Carlos Mora (TECHFRAME) e Jorge Fernandes (DIACEROS) – “A experiência na ótica das empresas”. A moderação será de Clara Amaro (OTIC.IPT)
16hOO– Visita aos laboratórios ESTA/LINE
16h45– ESTATuna
17h00– Encerramento

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome