Abrantes | Tramagal e Pego ganham relvados sintéticos em “momento histórico”

A Federação Portuguesa de Futebol anunciou a aprovação das candidaturas do Tramagal Sport União (TSU) e da Casa do Povo do Pego (CPP) para arrelvamento com piso sintético dos seus campos de futebol, um momento considerado “histórico” pelos dirigentes dos dois clubes do concelho de Abrantes.

PUB

“Quando recebi a notícia chorei e ri ao mesmo tempo, num misto de sensações e emoções. Uma alegria imensa pelo TSU, que honra o seu historial [o clube foi fundado a 1 de maio de 1922], e honra também todos os dirigentes que por aqui passaram e abre portas ao futuro do desporto e dos jovens na nossa freguesia”, disse ao médiotejo.net o presidente da direção do TSU, Luís Lopes. ”Ontem foi dia 25 e foi como uma prenda de natal antecipada. É um sonho tornado realidade”, sublinhou o presidente do clube da borboleta, que caminha a passos largos para assinalar o seu centenário.

O TSU foi fundado a 1 de maio de 1922. Quase a atingir o centenário, poderá vir a beneficiar de um relvado sintético. Foto: mediotejo.net
O TSU foi fundado a 1 de maio de 1922. Quase a atingir o centenário, ganhou o apoio da FPF para instalar um relvado sintético. Foto: mediotejo.net

Emocionado estava também o presidente da Casa do Povo do Pego [clube fundado a 21 de março de 1957], Carlos Cadete: “Este é um marco histórico para o clube. Fiquei muito emocionado quando recebi o telefonema do presidente da AF Santarém, pois este relvado é um anseio de há muito tempo da comunidade pegacha”, disse o dirigente desportivo, tendo afirmado que o relvado, apesar de não ser financiado a 100% pela FPF, “já não tem volta a dar”, tendo afirmado contar com a sociedade civil, empresários, junta de freguesia do Pego e Câmara Municipal de Abrantes para instalar o relvado no seu parque de jogos.

PUB

Emocionado estava também o presidente da Casa do Povo do Pego [clube fundado a 21 de março de 1957], Carlos Cadete: “Este é um marco histórico para o clube. Fiquei muito emocionado quando recebi o telefonema do presidente da AF Santarém" Foto: mediotejo.net
Emocionado estava também o presidente da Casa do Povo do Pego [clube fundado a 21 de março de 1957], Carlos Cadete: “Este é um marco histórico para o clube”, afirmou. Foto: mediotejo.net
No distrito de Santarém foram quatro [de um total de 21 candidaturas] os clubes beneficiados coma decisão da FPF, sendo que Tramagal, Pego e Escola de Futebol de Alcanena venceram com projetos que recebem 60 mil euros, o máximo de apoio dado pela FPF a cada clube, e que representa cerca de 30% do valor total do investimento a realizar. Já o Moçarriense, ainda no distrito de Santarém, para construção de balneários, vai receber 55.500 euros.

José Carlos Soares, presidente da Escola de Futebol do Concelho de Alcanena (EFCA) , o terceiro clube do Médio Tejo a ser contemplado, manifestou-se satisfeito com a vitória desta candidatura. “É uma boa notícia, até porque é uma obra que nós precisamos. É um orgulho para nós termos sido contemplados entre 500 candidaturas”, analisadas inclusive por um júri externo. Um “reconhecimento do trabalho que fazemos para os jovens”, constatou. Após a assinatura do contrato os clubes têm 18 meses para realizar a obra do novo relvado sintético. José Carlos Soares adiantou ao mediotejo.net que gostaria de ver o projeto concluído “antes do final da época”.

PUB

Em declarações ao mediotejo.net, Francisco Jerónimo, presidente da Associação de Futebol de Santarém (AF STR) congratulou-se com o desfecho deste processo, tendo destacado o grande alcance deste programa e a importância destes apoios, nomeadamente para o desporto de base, tendo sublinhado que as 21 candidaturas do distrito de Santarém eram “todas muito fortes”.

“Esta é uma oportunidade única para estes quatro clubes e este apoio é um excelente catalisador para realizarem os seus projetos”, destacou, frisando a importância da efetivação das parcerias com as juntas de freguesia e Câmaras Municipais, e mobilização da população, forças vivas e tecido empresarial.

Rui Manhoso, vice-presidente da FPF, por sua vez, disse ao mediotejo.net que, após uma “análise criteriosa, efetuada por uma entidade independente, a FPF irá atribuir uma comparticipação financeira a 120 clubes”, em todo o país, que receberão em conjunto a importância de € 3 282 709,00, quantia que representa “o maior programa de apoio realizado ao longo da história centenária da FPF”.

“A FPF recebeu 497 projetos, cujo valor global corresponderia a um investimento de aproximadamente € 98.279.754,00”, observou.

Os projetos aprovados vão receber 40%, do montante atribuído no momento da assinatura do contrato programa, 25%, com o início do projeto, após a respetiva verificação por parte da FPF ou de quem esta indicar, e 35%, com a conclusão do projeto, mediante a apresentação das faturas e recibos comprovativos do pagamento, bem como de um relatório explicativo da concretização do projeto.

“A FPF vai acompanhar todo este processo de muito perto e de princípio ao fim. Se algum cube não tiver condições para realizar o projeto, o apoio transitará para outro clube, na esfera da respetiva Associação de Futebol”, frisou.

Campos de jogos pelados de Tramagal e Pego vão ser apoiados pela FPF na colocação de relva sintética. Foto: mediotejo.net
Campos de jogos pelados de Tramagal e Pego vão ser apoiados pela FPF na colocação de relva sintética. Foto: mediotejo.net

Em Abrantes, no total, foram três, os clubes (Tramagal, Pego e Alferrarede) que se candidataram ao programa de apoio da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), que apresentava um fundo nacional de cerca de 3,2 milhões de euros para melhoramento de infraestruturas, entre eles o arrelvamento dos campos de futebol com piso sintético.

Os campos de jogos dos 3 históricos clubes de Abrantes, todos com um passado de muitas décadas nos campeonatos nacionais e distritais de futebol e com um vasto palmarés no seu historial, ainda estão ‘pelados’, sendo dos poucos campos de jogos nestas condições nos campeonatos distritais de Santarém. Apenas a candidatura do CDR de Alferrarede não foi aprovada.

O campo CUF, em Alferrarede, não viu contemplada a sua candidatura. O presidente do clube ‘Os Dragões’ de Alferrarede, Nuno Mateus, optou por não se pronunciar sobre a situação. Foto: Jorge Santiago
O campo CUF, em Alferrarede, não viu contemplada a sua candidatura. O presidente do clube ‘Os Dragões’ de Alferrarede, Nuno Mateus, optou por não se pronunciar sobre a situação. Foto: Jorge Santiago

Embora o presidente do clube ‘Os Dragões’ de Alferrarede, Nuno Mateus, tenha optado por não se pronunciar, o vereador do desporto da Câmara de Abrantes, Luís Correia Dias, disse ao mediotejo.net que esta notícia dá resposta a um “anseio de muitas décadas” e que a autarquia “tudo fará” para que os projetos se concretizem.

“Não é o cenário ideal mas ter duas candidaturas aprovadas em três é muito bom e é o reconhecimento do trabalho que os clubes desenvolvem, vem melhorar as suas condições de trabalho, e consolidar o projeto desportivo preconizado pelo município. Mas fica um misto de contentamento descontente, pelos clubes apoiados e pelo clube que não foi apoiado”, considerou.

Questionado sobre os apoios a dar aos três clubes para o arrelvamento dos seus campos de futebol, Luís Dias disse que a autarquia “vai ter de trabalhar com todos os seus parceiros” tendo assegurado que a Câmara “tudo fará para que todos sejam arrelvados”.

Venda da antiga sede da FPF vale apoio a 120 clubes

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) vai apoiar 120 clubes com as verbas decorrentes da venda da antiga sede federativa, na Praça da Alegria, em Lisboa, num total de mais de três milhões de euros (ME).

Fonte da FPF deu conta à agência Lusa do desfecho do programa de apoio ao desenvolvimento do futebol, que previa a afetação dos 4,2 ME resultantes da transação do imóvel que acolheu a FPF durante 36 anos, entre 1968 e 2004 a clubes participantes nas competições não profissionais e associações distritais e regionais.

Dos 526 projetos recebidos, desde o lançamento do programa, em 01 de dezembro de 2015, cujo valor global necessitaria de um investimento de quase 102 ME, a FPF, “após uma análise criteriosa, efetuada por uma entidade independente”, decidiu atribuir comparticipação financeira a 120 clubes que receberão em conjunto a importância de 3.282.709 euros.

“Este é o maior programa de apoio realizado ao longo da história centenária da FPF”, frisou a mesma fonte, acrescentando que os emblemas selecionados “cobrem todo o território nacional incluindo regiões autónomas, litoral e interior e que nenhum distrito ficou sem projetos aprovados”.

Além dos projetos dos clubes, que vão receber apoios entre os cinco e cerca de 60 mil euros, também as associações distritais e regionais vão receber, no total, uma comparticipação de um milhão de euros.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here