Quarta-feira, Março 3, 2021
- Publicidade -

Abrantes | Trabalhadores da Hitachi anunciam fim de greve e acordo com empresa

A greve dos trabalhadores da Hitachi de Abrantes marcada para esta quarta-feira foi desconvocada, depois de o sindicato e a administração terem chegado a um acordo para aumentos salariais, disse ao mediotejo.net, António Costa, dirigente do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas e Afins (SIMA). Os trabalhadores ainda cumpriram dois dias de greve, na segunda e terça-feira, antes da chegada a acordo.

- Publicidade -

“Foi alcançado um acordo e a greve foi desconvocada”, disse hoje ao mediotejo.net António Costa, do SIMA. Os trabalhadores da Hitachi, em Abrantes, cumpriram dois dias de greve (a 14 e 15 de dezembro) e tinham também marcada greve para hoje, que acabou desconvocada.

O sindicato acordou com a empresa “um aumento salarial de 30 euros a partir do dia 1 de abril de 2021 mais 50 cêntimos no subsídio de refeição para todos os trabalhadores. Nos anos anteriores os aumentos salariais foram percentuais e os trabalhadores indiretos (administrativos, engenheiros, etc) ficavam com valores mais elevados porque ganham muito mais. Este ano é diferente! Para 2021 irá ser igual para todos porque os sacrifícios têm de ser divididos por todos”, acrescentou o sindicalista, dando conta que será ainda pago “um bónus de 120 euros em cartão, relativo a 2020, tendo em conta a pandemia e o congelamento dos aumentos salariais em 2020” .

- Publicidade -

Para António Costa “foi um bom acordo e os trabalhadores ficaram satisfeitos com a negociação. Era o que pretendíamos. Ontem em plenário apresentámos mais duas propostas à empresa e administração aceitou”.

O Sindicato das Indústrias Metalúrgicas e Afins havia apresentado no dia 4 de dezembro um pré-aviso de greve dos trabalhadores da Hitachi para os dias 14, 15 e 16 de dezembro, por causa da empresa “recusar aumentos salariais ‘condignos’”.

Após esta greve, se as reivindicações dos trabalhadores não fossem aceites, o sindicato prometia “mais ações de luta em janeiro. Ainda não estava nada decidido mas faríamos um plenário e os trabalhadores decidiriam. A vontade passava por mais ações de luta”, disse o sindicalista.

António Costa relatou “uma negociação muito difícil. Vários dias a negociar, com reuniões de quatro horas cada uma. Sabemos que em processo negocial ambas as partes têm de ceder e ontem os trabalhadores cederam. A empresa alega dificuldades financeiras tendo em conta a pandemia”. Recorda-se que a Hitachi de Abrantes esteve dois meses em lay-off devido à pandemia.

De acordo com os números do sindicato a greve cumprida teve “uma adesão a rondar os 100%”.

A Hitachi – ou CBI – Chassis Brakes International é uma das maiores empresas do concelho de Abrantes. Conta com 179 funcionários, sendo no total mais de 200 os trabalhadores contabilizando também os temporários. Desde 1982, a Chassis Brakes International Portugal tem produzido travões de tambor e submontagem na fábrica de Abrantes.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).