Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Maio 8, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes tem dois campeões mundiais de cálculo mental

Dois estudantes de Abrantes conquistaram este ano o título de campeões mundiais de cálculo mental no SuperTmatic , nos escalões referentes às suas idades, tendo Rita Mascate, de 10 anos, participado pela primeira vez, e João Bento, de 14 anos, conquistado o título mundial pelo terceiro ano consecutivo.

- Publicidade -

Nos resultados provisórios avançados no site da organização, Portugal ficou em primeiro lugar na geral do SuperTmatic – concurso de cálculo mental com jogo de cartas destinado ao treino das operações básicas da matemática para os alunos do 1º ao 9º ano de escolaridade (nove escalões) -, e com quatro estudantes lusos a conquistarem as posições cimeiras nos respetivos escalões etários, sendo dois deles estudantes em Abrantes, na escola da Chainça (Rita Mascate), do Agrupamento de Escolas nº 2, e João Bento, da secundária Solano de Abreu, pertencente ao Agrupamento de Escolas nº 1.

João Bento conquistou o 1º lugar no seu escalão e o segundo melhor tempo mundial de sempre, no total das 10 edições do concurso, com um tempo de resolução de 34, 1 segundos às 15 equações que lhe foram apresentadas, o 2º melhor tempo da história da competição, e com um tempo médio de resolução de 2,27 segundos por equação.

- Publicidade -

JOÃO_BENTO
João Bento, 14 anos, conquistou o título de campeão mundial pelo terceiro ano consecutivo no 8º escalão. É dele o recorde absoluto de uma competição que se realiza desde 2006

 

O jovem prodígio João Silva Bento, 14 anos, estudante do 8º ano na Escola Secundária Solano de Abreu, sagrou-se campeão mundial de cálculo mental pelo terceiro ano consecutivo, tendo rivalizado consigo próprio na obtenção do recorde mundial da prova, que já lhe pertence, tendo este ano despendido mais umas escassas centésimas de segundo, relativamente ao ano passado.

O 2º classificado, um aluno coreano (47’ 11”), ficou a uma distância de 13 segundos de João Bento. O terceiro lugar foi para a Escócia, com um tempo de 47, 40 segundos.

“É tudo uma questão de cabeça, concentração e treino”, disse ao mediotejo.net o campeão mundial do cálculo mental, que não escondia a sua satisfação pela terceira conquista consecutiva.

“As provas são mais difíceis, porque vou subindo no escalão, mas ser três vezes seguidas o campeão do mundo é porque sou mesmo o mais rápido”, sintetizou.

“Este concurso só trouxe mais motivação e coisas boas para o João. Hoje é um melhor aluno, conseguiu arranjar método e planeamento de trabalho”, destacou, por sua vez, Jorge Bento, o pai de João Bento.

Rita Mascate não fez por menos. No primeiro ano em que participou, no escalão do 4º ano, perante milhares de concorrentes de todo o mundo, foi a mais rápida com um tempo de resposta de 41, 44 segundos às 15 equações, dando um avanço de 5, 45 segundos à segunda classificada, (China), com 46, 89 segundos, e mais de 6 segundos ao terceiro classificado (Malta), que despendeu um tempo de 47, 40 segundos.

RITA_MASCATE
Rita Martins Mascate, de 10 anos, sagrou-se campeã do mundo em cálculo mental 2016, no 4º escalão

“Eu adoro tabuadas e estou sempre a fazer contas”, destacou Rita Mascate, tendo referido que soube da importância do seu feito pela reação do seu professor: “quando soube o resultado, o meu professor ficou muito espantado pelo que me pareceu que tinha sido bom”, disse a jovem campeã mundial.

“Ela gosta de fazer bem e trabalha sempre para ser a melhor, em vários domínios. É uma característica dela, pelo que não me surpreendeu, de todo. É um resultado espetacular e que é bom e motivador para ela”, destacou a mãe de Rita, Cristina Martins.

Da escola da Chaínça, de Abrantes, saiu ainda um brilhante 9º lugar, ficando Simão Silva no ‘top ten’ mundial, ainda no 4º escalão, com o tempo de 49,99 segundos.

Os outros dois campeões nacionais são Matilde Santos Lourenço, do 1º ano, do Centro Social Padres Redentoristas, de Castelo Branco, e Miguel Diogo Ruivo, da escola Básica António Bento Franco, em Ericeira, Mafra.

No total dos 9 escalões, Portugal conseguiu 4 primeiros lugares e a liderança na classificação geral.

Na região do Médio Tejo, Banino Xu, da Escola EB 2,3/S de Mação, foi um dos contemplados com um prémio do sorteio especial 10 anos dos Campeonatos escolares superTmatik dirigido a todos os alunos finalistas, independentemente da sua classificação, que ficaram assim habilitados ao sorteio dos prémios especiais.

No Quis Astronomia, escalão 7º ano, Ana Filipa Ribeiro Baeta, da Escola Dr. Manuel Fernandes obteve o 7º lugar mundial, com o tempo de 00:01:11:60, e Samuel Gomes Duarte, da Escola Octávio Duarte Ferreira, Tramagal, conquistou o 10º lugar com o tempo de 00:01:18:76.

A notícia foi confirmada no dia 12 de maio, no site da Eudactica, uma editora de materiais didáticos dedicados a estimular a agilidade mental e o desenvolvimento cognitivo, de acordo com a própria empresa.

A organizadora do evento mundial disponibilizou na sua página na internet a classificação parcial da competição, tendo divulgado a classificação dos primeiros 20 países no concurso SuperTmatik 2014/2015, e a classificação dos 10 melhores alunos de cada escalão. Os resultados definitivos e estatísticas oficiais serão conhecidos no dia 18 de maio.

A competição relativa aos Campeonatos SuperTmatik, que decorrem anualmente e online, envolveu no ano passado mais de 277 mil alunos de 65 nacionalidades diferentes.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome