Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Julho 29, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes: Tarifas de saneamento podem vir a diminuir

As tarifas de saneamento, incluídas na fatura da água, podem vir a sofrer uma redução. A medida está dependente da aceitação de uma candidatura a fundos comunitários para financiamento da intervenção que foi feita na ETAR dos Carochos, em Abrantes.

- Publicidade -

A Abrantáqua – Serviço de Águas Residuais Urbanas do Município de Abrantes, apresentou uma candidatura para poder obter financiamento comunitário para a intervenção que foi feita na ETAR dos Carochos, inaugurada a 2 de março deste ano, e, ao que tudo indica, a mesma deverá ser aprovada, avançou Maria do Céu Albuquerque, presidente da Câmara Municipal de Abrantes, durante a última reunião do executivo camarário, que se realizou esta terça-feira, dia 2 de agosto.

Ao ser aprovada esta candidatura, “significa que, havendo dinheiro a fundo perdido, vai haver, ao abrigo da revisão do contrato, a diminuição das tarifas”, sublinhou a autarca durante a reunião de Câmara.

- Publicidade -

“Aquilo que está previsto no contrato de concessão é, por um lado, converter esse valor em mais investimento, por outro lado, poder haver uma diminuição das tarifas. Como, do ponto de vista do investimento, já ultrapassámos tudo o que era expectável e o que falta fazer são pequenas intervenções, achamos preferível que haja a diminuição da tarifa para o consumidor final”, sublinhou Maria do Céu Albuquerque.

Na reunião de Câmara, a presidente da autarquia de Abrantes deu a conhecer que o POVT – Plano Operacional de Valorização do Território já depositou na conta dos Serviços Municipalizados a quantia de 314 mil euros, valor acordado para o projeto de levar a água ao sul do concelho através da Barragem de Castelo do Bode, o que, diz, dá à autarquia “uma margem para continuar com este grande investimento”.

Na ocasião, Maria do Céu Albuquerque informou ainda ter já apresentado candidatura no âmbito do POSEUR (Programa Operacional para a Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos) para fazer o restante trabalho. “Aguardamos que haja essa aprovação para prosseguir de forma mais célere com este grande investimento.”

Entrou no mundo do jornalismo há cerca de 13 anos pelo gosto de informar o público sobre o que acontece e dar a conhecer histórias e projetos interessantes. Acredita numa sociedade informada e com valores. Tem 35 anos, já plantou uma árvore e tem três filhos. Só lhe falta escrever um livro.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome