Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Setembro 22, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Susana Estriga (SCA) sagra-se vice-campeã da Europa nos 80 metros barreiras

A atleta Susana Estriga, do Sporting Clube de Abrantes (SCA) conquistou esta quinta-feira, dia 12 de setembro, o título de vice-campeã da Europa dos 80 metros barreiras em veteranos, no Campeonato Europeu de Atletismo que decorre em Veneza, Itália.

- Publicidade -

A atleta e professora, de 44 anos, natural de Tramagal, fez o tempo de 12 segundos e 09 centésimos tendo ficado atrás da alemã Jennifer Gartmann, que correu os 80 metros barreiras em 11 segundos e 88 centésimos, conquistando assim a sua segunda medalha de prata nestes campeonatos da Europa de Atletismo, no escalão para maiores de 40 anos (W40).

Susana Estriga sagrou-se também esta semana vice-campeã da Europa no heptatlo, tendo realizado 4806 pontos, ficando a 44 pontos da vencedora, a sueca Linda Holmstrom.

- Publicidade -

A medalha de prata dos 80 metros barreiras foi entregue a Susana Estriga pela campeoníssima Rosa Mota, num momento de fortes emoções para a atleta do SCA, que correu algo debilitada e com muitas dores devido a uma arreliadora lesão.

A campeoníssima Rosa Mota entregou a medalha de prata a Susana Estriga. Foto: DR

Rosa Mota sagrou-se no domingo campeã da Europa na sua categoria no corta-mato dos Europeus Masters de atletismo, que estão a decorrer em Veneza, Itália.

A campeoníssima portuguesa, campeã olímpica da maratona em 1988, foi a melhor do escalão mais de 60 anos – tem 61 – e cumpriu os quatro quilómetros da prova em 15.14 minutos, à frente de Pauline Moran, da Irlanda (15.26), e de Maria Lorenzini, de Itália (16.24).

No total de todos os escalões, foi quarta, só superada por atletas veteranas mais novas.

A participação de Susana Estriga nos 80 metros barreiras/video:

Final dos 80m barreiras – Vice-campeã europeia apesar das dores em todo o posterior. Os 200m sem aquecimento do heptatlo fizeram moça.Agora é recuperar e começar a preparar o europeu de pista coberta.

Publicado por Susana Estriga em Quinta-feira, 12 de setembro de 2019

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome