PUB

Abrantes | Surto de covid-19 afeta 45 pessoas em lar de idosos em Arreciadas (c/áudio)

Um surto de covid-19 num lar em Arreciadas, no concelho de Abrantes, está a afetar um total de 45 pessoas, entre utentes e funcionários, ou seja, todos estão infetados pelo vírus SARS-CoV-2, estando dois utentes hospitalizados.

PUB

Em declarações ao mediotejo.net, o presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos, disse hoje que o primeiro caso de infeção neste lar em Arreciadas, na União de Freguesias de São Miguel do Rio Torto e Rossio ao Sul do Tejo, foi detetado numa utente após uma ida ao hospital sendo que, depois da bateria de testes realizados a utentes e funcionários todos acusaram positivo ao novo coronavírus.

ÁUDIO: MANUEL JORGE VALAMATOS, PRESIDENTE CM ABRANTES:

PUB

O autarca fez ainda um ponto da situação pandémica que se vive no concelho de Abrantes, tendo referido ser este o único surto ativo ao momento e feito notar que existem muitos casos pontuais e em famílias um pouco por todas as freguesias e que derivam de transmissão comunitária.

Abrantes apresentava ao dia de sábado um total de 801 casos covid-19 desde o início da pandemia, dos quais resultaram 33 óbitos. Ontem estavam 77 pessoas em vigilância ativa.

Portugal regista hoje mais 102 mortes e 7.502 novos casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus, uma nova redução em relação aos aumentos do último dia, segundo o boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

A DGS regista ainda mais 215 pessoas internadas nas últimas 24 horas, totalizando 3.770, 18 das quais em unidades de cuidados intensivos (558 no total), e estes números são muito superiores ao aumento de sábado, em que houve 104 novos internamentos, quatro dos quais em cuidados intensivos.

Desde que o primeiro caso de contágio foi diagnosticado, em março passado, Portugal teve 483.689 casos confirmados e 7.803 mortes com covid-19.

PUB
PUB
Mário Rui Fonseca
A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).