Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quarta-feira, Outubro 20, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | ‘Somos Vizinhos’ entrega 600 máscaras em Casais de Revelhos e doação ao CRIA

Seguindo as orientações da Direção Geral da Saúde, o grupo ‘Somos Vizinhos’, que nasceu na rede social Facebook, organizou-se para elaborar máscaras sociais para toda a população de Casais de Revelhos (Abrantes). “Com o apoio, esforço e dedicação de todos os envolvidos, direta e indiretamente, foi possível confecionar cerca de 600 máscaras e empacotá-las, em duas semanas, junto com filtros suplentes de TNT, as regras de utilização e higienização e um pequeno historial sobre o ‘projeto’, contou ao mediotejo.net Ana Lúcia Pires.

- Publicidade -

Segundo explica, o grupo foi criado a 12 de abril “por Clementina Lopes, moradora há 15 anos na aldeia Casais de Revelhos. Surgiu com o propósito de ajudar de alguma forma todas as pessoas, não necessariamente e apenas moradores da aldeia. Mas pessoas de risco ou que conhecem alguém que seja de risco” no contexto da pandemia da covid-19, pessoas “que não possam sair de casa, mas que precisem de fazer compras de bens essenciais, como medicamentos, alimentos, etc” acrescenta.

O ‘Somos Vizinhos’ cresceu e, “com as incessantes partilhas de notícias acerca da realidade que estamos a atravessar, surgiu a ideia de confecionar máscaras para toda a população de Casais de Revelhos. Em dois dias o projeto teve pernas para andar. Com materiais oferecidos pela União de Freguesias de Abrantes e Alferrarede, o Rancho Folclórico e Etnográfico de Casais de Revelhos e a Sociedade Recreativa Pró Casais de Revelhos e uns quantos pares de mãos, que se ofereceram para cortar, moldar e costurar as benditas máscaras”, indica Ana Lúcia Pires.

- Publicidade -

Créditos: DR

No dia 30 de abril, “finalmente, foram entregues as máscaras a toda a população. Tivemos uma aceitação e um feedback incrível por parte de muita gente que acabou por manifestar o seu agradecimento através da página” do grupo no Facebook.

Durante a distribuição das máscaras, “várias pessoas quiseram dar um contributo, ao que nós respondíamos que as máscaras eram oferecidas. Não era nossa pretensão receber algo em troca. Contudo algumas pessoas fizeram questão de agradecer monetariamente, pelo que aceitámos por respeito”, explica. Mas “como nunca houve intenção de cobrar fosse o que fosse pelas máscaras, resolvemos juntar o valor angariado e doar a totalidade a uma IPSS do Concelho” de Abrantes.

A instituição escolhida foi o CRIA – Centro de Recuperação e Integração de Abrantes, por considerarem que “é uma Instituição que merece ser ajudada, dadas as dificuldades que tem vindo a atravessar e as causas sociais pelas quais a mesma luta diariamente”.

O donativo foi entregue ao presidente da direção CRIA, Nelson de Carvalho, que agradeceu e manifestou-se “muito sensibilizado com a doação” que ocorreu no dia 20 de maio.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome