Terça-feira, Março 2, 2021
- Publicidade -

Abrantes | Sobe para 28 o número de infetados com covid-19 na Santa Casa da Misericórdia

O lar da Santa Casa da Misericórdia de Abrantes regista 18 utentes e 10 funcionários infetados com o novo coronavírus, confirmou esta quarta-feira ao mediotejo.net o presidente da Câmara Municipal de Abrantes. Manuel Jorge Valamatos espera que “as pessoas recuperem rapidamente” e que a cadeia de infeção se quebre para segunda-feira iniciar o processo de vacinação naquela instituição. O Município colabora com as equipas do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo nesta ação de vacinação aos utentes e funcionários das instituições.

- Publicidade -

Subiu hoje para 28 o número de pessoas com teste positivo para a covid-19 na Santa Casa da Misericórdia de Abrantes, entre utentes e funcionários. “Sendo que os testes continuam a decorrer, é um processo continuado seguindo as indicações da autoridade de Saúde Pública do Médio Tejo”, explicou o presidente da Câmara Municipal ao nosso jornal.

Manuel Jorge Valamatos manifestou “desejo que todos recuperem rapidamente” – até ao momento 18 utentes e 10 profissionais testaram positivo ao SARS-CoV-2 – e que a cadeia de infeção se quebre para que seja iniciado o processo de vacinação contra a covid-19, na próxima segunda-feira, na Santa Casa da Misericórdia de Abrantes.

- Publicidade -

Os primeiros oito casos – quatro utentes e quatro funcionários – infetados com o novo coronavírus foram detetados durante o passado fim-de-semana e logo de seguida iniciou-se o processo de testagem de todos os profissionais e utentes do lar da daquela instituição.

Na segunda-feira o presidente da Câmara disse ao mediotejo.net estar agendada para aquele dia a vacinação contra a covid-19 na Santa Casa da Misericórdia de Abrantes mas os casos de infeção por SARS-CoV-2 fizeram adiar o processo.

Na resposta de lar, a Santa Casa da Misericórdia de Abrantes conta com 120 trabalhadores e cerca de 105 utentes.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).