Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Junho 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Sessão de esclarecimento online sobre Programa de Apoio às Empresas

Esta quarta-feira, dia 24 de fevereiro, às 17:00, a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT), em conjunto com a Câmara de Abrantes e os vários municípios da região, vai realizar um seminário online sobre os pormenores do Programa de Apoio à Produção Nacional, destinado a micro e pequenas empresas do Médio Tejo, e com mais de 7 milhões de euros disponíveis em apoios financeiros.

- Publicidade -

O seminário online tem participação gratuita e sem necessidade de inscrição prévia, bastando para o efeito aceder ao link https://zoom.us/j/93327913251.

O Programa de Apoio à Produção Nacional dirige-se a micro e pequenas empresas que apresentem resultados positivos, antes de impostos, no último exercício declarado para efeitos fiscais, comprovados pela declaração de IES do ano e terem, no mínimo, um funcionário afeto aos quadros da empresa no ano pré-projeto, evidenciado com descontos para a Segurança Social (média anual).

- Publicidade -

São elegíveis as operações inseridas na CAE VER 3:
– Indústrias extrativas (CAE 05 a 09);
– Indústrias transformadoras (CAE 10 a 33);
– Turismo: Estabelecimentos hoteleiros (CAE 551); Turismo no espaço rural (CAE 55202); Parques de Campismo e de Caravanismo (55300); Restauração (561); e Organização de atividades de animação turística (93293).

As candidaturas deverão ser apresentadas até às 19h00 do dia 31 de março, através do formulário eletrónico disponível no Balcão 2020.

Para qualquer dúvida ou questão, os empresários do concelho de Abrantes poderão contactar o Município através do e-mail investiremabrantes@cm-abrantes.pt ou dos telefones 963 827 980 / 241 330 100 + tecla 4 + tecla 1.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome