Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Setembro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Sessão de Assembleia Municipal

A Assembleia Municipal de Abrantes reúne sexta-feira, dia 10 de setembro, a partir das 14h30, no auditório da Escola Secundária Dr. Solano de Abreu. Os pontos da ordem do dia são os seguintes:

1. – Informação escrita do Presidente da Câmara Municipal acerca da atividade Municipal;

2. – Projeto do Regulamento do Prémio Municipal Mª de Lourdes Pintasilgo;

3. – Projeto do Regulamento da estrutura de atendimento – “Serviço de Atendimento à Vítima de Abrantes”;

4. – Aprovação da abertura de procedimento pré-contratual para “Prestação de Serviços de Vigilância e Segurança” para equipamentos e edifícios municipais bem como autorização da assunção de compromisso plurianual;

5. – Aprovação dos documentos finais do Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios – PMDFCI 2021-2030;

6. – Autorização da celebração de Contratos Interadministrativos com as Juntas de Freguesia, no âmbito da realização de transportes escolares durante o ano letivo 2021/2022 (incluindo deslocações no âmbito da saúde oral, provas de aferição e outras) durante o ano letivo 2021/2022, nos seguintes montantes: UF de Abrantes e Alferrarede (33.301,30€), UF de Alvega e Concavada (20.794,40€), Freguesia de Bemposta (64.569,40€), Freguesia de Rio de Moinhos (6.273,00€), Freguesia de Tramagal (11.004,10€) e Freguesia de Mou riscas (1.847,90€);

7. – Apoio às Juntas de Freguesia – atribuição de uma carrada de areia a cada cemitério do Concelho, através das juntas de freguesia.

❖ Intervenção dos Cidadãos: (por videoconferência e/ou por escrito, conforme o Edital da Assembleia Municipal nº 4/2021).

 

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome