Abrantes | Serviço de Medicina Intensiva integra cardiologistas

Dias de visitas nos hospitais do CHMT mudam a partir de terça-feira, 15 de setembro. Foto: mediotejo.net

Os cuidados de prestação clínica aos doentes críticos são assegurados, no Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), pelo Serviço de Medicina Intensiva (SMI), que sucede à anterior Unidade de Cuidados Intensivos (UCI). Este Serviço, instalado na unidade hospitalar de Abrantes, enquadra já médicos de várias especialidades, passando agora a integrar também médicos especialistas de Cardiologia que exercem funções no CHMT enquanto prestadores de serviços, deu conta a instituição hospitalar.

PUB

Em nota de imprensa, o CHMT refere que a integração dos Cardiologistas no Serviço de Medicina Intensiva, além de “reforçar o caráter multidisciplinar deste Serviço e a qualidade da prestação de cuidados aos doentes, (sublinha-se que o Serviço de Medicina Intensiva tem idoneidade formativa total), permitirá que os únicos três médicos Cardiologistas do quadro do CHMT, EPE, possam assumir projetos de desenvolvimento e de diferenciação clínica” do próprio Serviço de Cardiologia “visando, no futuro próximo, aumentarem a diferenciação técnica do Serviço, atraindo mais jovens médicos”.

O CHMT recorda que as últimas vagas atribuídas ao CHMT para a especialidade de Cardiologia “têm ficado desertas, apesar de haver mais de 16 cardiologistas em prestação de serviço” na Instituição.

PUB

“Esta situação de vagas que ficam desertas nos sucessivos concursos para a admissão de novos cardiologistas, torna ainda mais premente o intensificar de esforços para o enquadramento nos cuidados críticos da Cardiologia e o lançamento de novos projetos que passam pela diferenciação técnica do Serviço e aquisição de novos equipamentos”, sublinha o CHMT, apontando o objetivo de “atrair mais médicos para o quadro do Serviço de Cardiologia”.

Constituído pelas unidades hospitalares de Abrantes, Tomar e Torres Novas, separadas geograficamente entre si por cerca de 30 quilómetros, o CHMT funciona em regime de complementaridade de valências, abrangendo uma população na ordem dos 260 mil habitantes de 11 concelhos do Médio Tejo, no distrito de Santarém, Vila de Rei, de Castelo Branco, e ainda dos municípios de Gavião e Ponte de Sor, ambos de Portalegre.

PUB

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here