- Publicidade -

Sexta-feira, Dezembro 3, 2021
- Publicidade -

Abrantes | Rui Mesquita, vereador eleito pelo PSD, abdica a favor de Rui Santos

O candidato do PSD à Câmara de Abrantes, Rui Mesquita, eleito vereador para o executivo abrantino, renunciou ao cargo para o qual foi eleito tendo Rui Santos, que concorreu em segundo lugar, assumido hoje a posse de mandato.

- Publicidade -

Rui Mesquita não compareceu hoje na tomada de posse que se realizou no auditório da Escola Dr Solano de Abreu, tendo  apresentado justificação.

“Em primeira instância é uma decisão pessoal do nosso cabeça-de-lista, Rui Mesquita” e que está também relacionada “com questões políticas internas. Uma estratégia que a Comissão Política apontou para os próximos quatro anos que culminou com a minha tomada de posse” explicou ao mediotejo.net Rui Santos durante a instalação dos órgãos municipais, em Abrantes.

- Publicidade -

E a estratégia passa pelo entendimento de ser Rui Santos a pessoa “que irá personalizar aquilo que o PSD defendeu nestas autárquicas e para os quatro anos de mandato” explica.

Sem esclarecer se já existia uma pré intenção de Rui Mesquita renunciar ao cargo de vereador se não fosse eleito presidente de Câmara de Abrantes, Rui Santos refere que “após a noite das eleições, quer Rui Mesquita quer a Comissão Política do PSD, refletiram sobre os resultados eleitorais” chegando ao atual entendimento.

Questionado sobre se é recandidato à presidência da Comissão Política Concelhia do PSD de Abrantes, Rui Batista dos Santos recusar pronunciar-se até ao dia das eleições. “Não falo sobre assuntos internos, não falarei até à noite de dia 21” de outubro.

Rui Batista dos Santos, presidente da Comissão Política do PSD de Abrantes, é, assim, o representante do PSD no executivo abrantino. O PS conquistou cinco mandatos, o BE um mandato, e o PSD o outro, nas eleições do dia 1 de outubro.

Rui Santos será a voz dos social democratas de Abrantes, substituindo no cargo Elza Vitório.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome