Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sexta-feira, Julho 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | RSA amplia negócio com investimento de 7,5 milhões de euros

A empresa RSA Reciclagem de Sucatas Abrantina SA., instalada no Parque Industrial de Abrantes, que recentemente celebrou 30 anos de atividade, tem um projeto de ampliação para instalações contíguas às atuais, o que criará condições para mais 10 postos de trabalho. Um investimento de 7,5 milhões de euros, com apoio municipal de 108.556,83 euros, deu conta o presidente da Câmara Municipal de Abrantes na terça-feira, 28 de maio, durante a reunião de executivo.

- Publicidade -

“Um apoio muito importante para as empresas já instaladas no nosso concelho e não só para novas empresas”, vinca Manuel Valamatos (PS). Ou seja, “a abordagem que temos de ter sobre o desenvolvimento económico do concelho e da região”, sublinhou.

A RSA propõe-se, assim, instalar uma nova unidade para diversificar o atual processo da empresa, implementando um novo processo de transformação com a instalação de três linhas de seleção e separação de materiais metálicos ferrosos e não ferrosos e materiais não metálicos, previamente fragmentados internamente na RSA ou em entidades externas, afim de se obter melhores concentrados de metais.

- Publicidade -

“Instalação de novos equipamentos, processos produtivos e diversificação do atual processo de produção da empresa e reabilitação de espaços devolutos da própria empresa”, acrescenta o autarca.

Reunião de Câmara de Abrantes. Créditos: mediotejo.net

Para tal apresentou uma candidatura a apoios municipais de natureza fiscal e tributária, no âmbito do programa de incentivos à atividade empresarial – Abrantes Invest -, no valor estimado de 108.556,83 euros, aprovada por unanimidade em reunião de Câmara, o que se traduz no reconhecimento do projeto enquanto projeto empresarial de interesse municipal.

Para o presidente da Câmara de Abrantes, relativamente ao desenvolvimento económico, a visão deverá ser regional, “muito mais global, que enriquece este nosso Interior. Esta região tem de se valorizar: atraindo novas empresas e valorizando as que cá estão. Ficamos muito contentes em ver crescer as nossas empresas”.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome