- Publicidade -

Segunda-feira, Janeiro 24, 2022
- Publicidade -

Abrantes | Regeneração Urbana e Eficiência Energética no Parque Tejo

A Associação Rossio Con Vida realiza esta quarta-feira, dia 11 de abril, às 17h30, no Parque Tejo (Av. Marginal, Rossio ao Sul do Tejo), uma sessão de esclarecimento sobre Regeneração Urbana e Eficiência Energética.

- Publicidade -

Nesta sessão, os participantes serão informados e poderão esclarecer dúvidas sobre os benefícios, incentivos e linhas de financiamento existentes, bem como sobre as medidas de eficiência energética que podem tomar, economizando e melhorando o conforto das suas casas e estabelecimentos.

Quatro são as intervenções que estão programadas, com os seguintes temas e oradores: “A intervenção urbana enquanto potenciadora de valor”, pelo António Rocha Pinto – especialista em Estudos Urbanos e Habitação; “Médio Tejo 21 – Energia sustentável regional”, por Mónica Martins – Agência Médio Tejo 21; “Janelas eficientes na reabilitação urbana: a iniciativa CLASSE+”, por Paulo Santos – ADENE – Agência para a Energia; “Financiamento bancário no âmbito do IFFRU 2020”, por Tiago Soares – Banco Santander Portugal.

- Publicidade -

A sessão é dirigida à comunidade em geral, nomeadamente aos proprietários e investidores, tendo em vista a recuperação, beneficiação e valorização dos prédios de habitação, comércio ou serviços. A entrada é livre.

Segundo o IHRU – Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana, são três os programas operacionais no âmbito da política das cidades: a competitividade e inovação das redes urbanas, a mobilidade urbana e a regeneração urbana. Esta, por sua vez, compreende os núcleos históricos dos centros urbanos antigos, as áreas com usos obsoletos ou desativadas e os espaços com solos disponíveis para o desenvolvimento urbano.

- Publicidade -

No caso dos centros históricos, os objetivos da regeneração urbana passam pela “atração de novos segmentos populacionais, sobretudo jovens, pela reabilitação do edificado, pela qualificação do espaço público, pela melhoria da mobilidade e do parqueamento, pela modernização e acolhimento de novas atividades económicas, e pela aposta no sector do turismo”.

Por seu lado, a eficiência energética consiste, segundo a ADENE, no “uso responsável da energia, ou seja, consumir a energia de forma adequada e de acordo com as nossas reais necessidades e sem desperdícios, permitindo uma utilização eficiente dos recursos. A eficiência energética é, pois, a otimização que realizamos no consumo de energia”.

Segundo fontes da Câmara Municipal de Abrantes, prevê-se para breve a extensão da ARU – Área de Reabilitação Urbana ao centro histórico do Rossio ao Sul do Tejo, o que possibilitará aos proprietários e investidores interessados no edificado daquela zona, aproveitar os benefícios fiscais e incentivos financeiros já disponíveis no núcleo histórico do centro da cidade de Abrantes.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome