Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Outubro 20, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | RAME assinalou 2º aniversário com cerimónia e Juramento de Bandeira (c/ video e fotogaleria)

O Regimento de Apoio Militar de Emergência assinalou o segundo aniversário esta terça-feira, dia 20, numa cerimónia com Juramento de Bandeira incluído no Quartel de São Lourenço, onde iniciou atividade operacional a 1 de novembro de 2016. O evento integra o programa comemorativo que propõe para esta sexta-feira, dia 23, um encontro (seminário) dedicado à presença militar neste concelho e um concerto da Orquestra Ligeira do Exército.

- Publicidade -

Ao início da manhã, eram muitas as pessoas que aguardavam junto do Regimento de Apoio Militar de Emergência (RAME) para as comemorações do segundo aniversário desta unidade militar, que iniciou atividade operacional a 1 de novembro no Quartel de São Lourenço. Uma vez transposta a Porta de Armas, rumou-se ao local onde, instantes depois, decorreu a cerimónia presidida pelo Comandante das Forças Terrestres, Tenente-General Rui Guerra Pereira.

As forças em parada. Foto: mediotejo.net

- Publicidade -

Na Parada Chaimite foram recebidas por um cordão com os quatro pelotões compostos pelos 117 militares integrados no RAME na passada segunda-feira, passando a integrar o oitavo Curso de Formação Geral Comum de Praças do Exército de 2018. Os 51 militares do sétimo curso fizeram o seu Juramento de Bandeira e receberam as respetivas boinas esta terça-feira durante o momento solene em que não ficaram esquecidos aqueles que perderam a vida em campanha.

Civis e militares, em nome próprio ou representando diversas entidades da região, incluindo os municípios de Abrantes, Mação e Sardoal, assistiram aos diversos momentos que marcaram a cerimónia militar. Entre eles, as intervenções do Comandante do RAME, Coronel César Reis, e do Comandante das Forças Terrestres, que foram consensuais na afirmação desta unidade militar durante os seus primeiros anos de existência.

Abrantes | Cerimónia militar do 2° aniversário do RAME

Publicado por mediotejo.net em Terça-feira, 20 de Novembro de 2018

O mediotejo.net transmitiu em direto o momento em que se cantou o Hino perante o Estandarte Nacional

No seu discurso, o Coronel César Reis salientou que “dois anos são, na vida de uma unidade, um tempo demasiado curto. Há, em todo o caso, anos que pela sua intensidade e pelo seu significado marcam a evolução de uma unidade e revelam a sua matriz identitária”, indicando como mote de ação “o que racionalizar, o que preservar e o que inovar” por forma a gerar “uma intervenção consciente, coerente e sustentada”.

Por sua vez, o Tenente-General Rui Guerra Pereira sublinhou que “nestes dois anos, por força das calamidades que assolaram o país no período de verão e não só, este regimento soube interpretar na perfeição, em todo o momento, todos os detalhes da sua missão”. Nas suas palavras, a missão do RAME nunca será “fácil” e “a diversidade de situações irá acentuar a necessária flexibilidade da nossa capacidade de resposta”.

Coronel César Reis durante o seu discurso. Foto: mediotejo.net

As duas alocuções foram intercaladas pelo Juramento de Bandeira e a imposição de boinas, tendo sido Joana Ascensão, Joana Rodrigues e Rodrigo Berto os primeiros soldados recrutas a recebê-las uma vez que se destacaram ao nível do Mérito Escolar, Mérito Pessoal e Desembaraço Físico. A primeira militar foi também a que mais se distinguiu no curso a nível global.

Seguiu-se a imposição de condecorações, que teve início com a atribuição das Medalha de Comportamento Exemplar graus ouro e cobre ao sargento-chefe de Serviço de Material António Baptista e ao soldado na reserva da disponibilidade Flávio Oliveira, respetivamente. Entre as condecorações esteve ainda a atribuição do prémio Fénix 2018 ao segundo cabo José Cardoso.

Momento do Juramento de Bandeira: Foto: mediotejo.net

Reconhecidos foram também os antigos combatentes com a atribuição de Medalhas Comemorativas das Campanhas a cinco militares que serviram o país entre os anos de 1965 e 1974 em Angola, Moçambique e Guiné, nomeadamente Hipólito Lopes (Angola 1965/67), João Vicente (Angola 1967/69), João Almeida (Moçambique 1967/69), Adelino de Jesus (Angola 1969/71) e Abel Pinto (Guiné 1974).

O final da cerimónia militar na Parada Chaimite foi assinalado com a atuação da Banda do Exército, após o desfile das forças em parada. Os dois pelotões da Companhia de Comando e Serviços, três pelotões da Companhia de Formação do 7º Curso de Formação Geral Comum de Praças do Exército e dois pelotões da Companhia de Formação do 6º Curso de Formação Geral Comum de Praças do Exército estiveram sob comando do segundo comandante do RAME, Tenente-Coronel António de Almeida Ferreira.

Momento da imposição de condecorações aos antigos combatentes. Foto: mediotejo.net

As comemorações desta terça-feira terminaram com uma visita à exposição temática “RAME – 2 Anos de Atividade” e um almoço no refeitório geral desta unidade militar, mas as iniciativas continuam no próximo dia 23, data em que o atual comandante do RAME, Coronel César Reis, entra numa nova etapa da sua carreira com o regresso à Academia Militar, onde desempenhou diversas funções no passado.

As iniciativas de sexta-feira começam, pelas 18h00, com a realização do Encontro Militar / seminário dedicado ao tema “A Presença Militar em Abrantes” e o último momento do programa tem lugar no auditório da Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes, que recebe a Orquestra Ligeira do Exército (OLE) a partir das 21h30. Ambas são gratuitas e abertas ao público em geral, estando sujeitas a inscrição prévia.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome