- Publicidade -

Abrantes | Rádio Antena Livre renova frequência e assinala 40 anos ‘no ar’

A Rádio Antena Livre comemora hoje, dia 21 de janeiro, o 40º aniversário. Para celebrar os seus quarenta anos, a Rádio apresenta uma edição especial ao longo do dia, tendo a diretora Patrícia Seixas dado conta de algumas novidades, nomeadamente a mudança de frequência de 89.7 FM para 96.7 FM.

- Publicidade -

Mesmo em tempos de pandemia os dias de aniversário continuam a ser especiais, ainda mais quando o número de velas a apagar é quarenta, a idade da “ternura” para citar Paco Bandeira, um artista português que por certo já pontuou a emissão da Rádio abrantina Antena Livre, numa playlist composta por muitos outros artistas portugueses.

Aliás “muitas bandas da região nasceram pelas mãos da Antena Livre como os Hyubris” com a primeira aparição pública numa Gala da Rádio “e a partir daí deram o salto para o mundo”, recorda ao nosso jornal Patrícia Seixas, diretora da Rádio – e também do Jornal de Abrantes que em maio celebra 121 anos.

- Publicidade -

Patrícia Seixas, diretora da Rádio Antena Livre. Créditos: DR

A tarefa de escolha do alinhamento musical é da responsabilidade do diretor de programação, Paulo Delgado, mas “os artistas locais têm podido sempre contar com a Antena Livre quer na apresentação quer na divulgação dos seus trabalhos e também com entrevistas com o Paulo. É uma aposta que não vamos deixar cair. Até porque a função de uma rádio local também é dar a conhecer aquilo que os nossos fazem e aquilo que temos de melhor”, nota Patrícia Seixas.

A Rádio Antena Livre nasceu a 21 de janeiro de 1981 e atualmente pertence ao grupo Media On – Comunicação Social Lda. sendo um dos principais órgãos de informação e entretenimento da região do Médio Tejo. Mas quarenta anos depois, em cenário de pandemia e com a equipa que todos os dias coloca a informação em antena em isolamento profilático, “a festa não é aquela que a Rádio e os ouvintes mereciam, mas é a possível” com uma edição especial por onde passam vozes de vários colaboradores que fizeram a história da Rádio, explica a diretora.

Paulo Delgado, diretor de programação da Rádio Antena Livre. Créditos: DR

Hoje Paulo Delgado recebeu na ‘Edição da Manhã’ para conversar, alguns dos (muitos) colaboradores que fazem rádio na Antena Livre, em jeito de comemoração do aniversário.

Luís Delgado, Kina Oliveira, Jerónimo Belo Jorge, Alexandra Pimentel, Patrícia Seixas, Ricardo Beirão, Luís Barbosa, José Rafael Nascimento…

Uma manhã diferente e especial que contou ainda com ‘Philosofalando’ por José Alves Jana; ‘Estórias da nossa história’, por Isilda Jana e a ‘Opinião’ de Margarida Togtema”.

Jerónimo Belo Jorge, jornalista da Rádio Antena Livre. Créditos: DR

Em setembro de 2018, o abrantino Luís Ablú Dias torna-se proprietário da Media On – Comunicação Social Lda., assumindo a gestão do Jornal de Abrantes e da Rádio Antena Livre depois de os ter adquirido ao Grupo Lena.

Na época disse à agência Lusa tratar-se de “um investimento pessoal que faço pelo amor à minha terra e para não deixar morrer dois projetos jornalísticos com muita história em Abrantes e na região”.

Segundo o investidor, formado em Engenharia de Gestão Industrial, o projeto, que tem “dois profissionais a tempo inteiro e um a meio tempo”, passa por “manter o Jornal de Abrantes com a edição em papel”, de periodicidade mensal, “manter o ecletismo da rádio Antena Livre ao nível da informação, desporto e entretenimento”, e “reforçar a presença dos títulos nos meios digitais”.

Hoje, lembrou em Antena, ter sido a Rádio “há quarenta anos quem fundou e lutou pelas rádios livre e é sempre um símbolo para a região e para Abrantes. Uma rádio pioneira na história das rádios locais e que nós, com muito gosto e orgulho, fazemos com que a tradição se mantenha, sendo uma peça fundamental na comunicação social da região. Mantendo a nossa isenção e abordagem a todos os temas da sociedade civil, por isso vamos continuar a apostar em fazer um excelente trabalho como temos feito até aqui”.

Luís Ablú Dias, o proprietário do Grupo Media On, que detém a rádio Antena Livre e Jornal de Abrantes. Foto: Jornal de Abrantes

Ao dia de hoje as novidades passam também pela mudança de frequência de 89.7 FM para 96.7 FM, ou seja, “voltar à primeira frequência”, e ainda a mudança do centro emissor até agora posicionado no antigo quartel dos Bombeiros de Abrantes e que esta semana mudou para o Edifício Pirâmide permitindo que a Rádio “chegue em melhores condições a casa dos ouvintes e um bocadinho mais longe, com melhor qualidade técnica”, explica a diretora.

Outra novidade para 2021 passa pela renovação do material técnico da Antena Livre. “Algum desse equipamento está na Rádio desde o início”, refere a diretora, e esse investimento irá criar “melhores condições de trabalho” com reflexo na emissão que chegará aos ouvintes, acrescenta.

Patrícia Seixas entrou pela primeira vez na Antena Livre em 2002, saiu para a imprensa escrita, anos depois voltou a colaborar com a Rádio apresentando semanalmente o programa Radar e há cinco regressou àquela casa. Mas a paixão pela Rádio começou aos 14 anos quando fez um teste de voz na antiga Rádio Tágide “porque surgiu a oportunidade de o Clube de Imprensa ter um programa. Tive a sorte de ser a primeira voz do ‘Hora 2’” um programa semanal com duas horas “com informação da escola mas também muito virado para a comunidade”.

O caminho radiofónico seguiu em frente porque “a Rádio chega a muita gente. O prazer maior é conseguir informar quem está do outro lado e somos a companhia de muitas pessoas”, conta, referindo que muitos dos trabalhadores do campo “levam a telefonia e é através dela que mantêm o contacto com o mundo. Conhecem as nossas vozes”. O prazer passa também por “esse reconhecimento e saber que as pessoas continuam a gostar da nossa companhia. Assim que ligo o microfone, o que ficou do outro lado da porta fica mesmo lá fora”, assegura.

Contudo, Patrícia Seixas considera que “hoje é muito mais difícil fazer passar a informação. As pessoas não estão tão focadas em estar informadas. Estamos num paradigma diferente mas temos de nos adaptar”.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).