Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Novembro 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | PSD propõe criação de ‘Prémio de Cidadania Eurico Heitor Consciência’

O Partido Social Democrata (PSD) propôs, esta terça-feira 14 de novembro, em reunião de Câmara Municipal de Abrantes (CM), a criação do Prémio de Cidadania Ativa e Intervenção Cívica Eurico Heitor Consciência. O executivo socialista entendeu que a proposta extravasa a competência da CM e sugeriu que a mesma fosse remetida para a Assembleia Municipal (AM). Essa proposta de remissão foi aprovada por unanimidade.

- Publicidade -

“O PSD apresentou uma proposta e nós entendemos que não é da alçada da CM mas sim da AM fazer essa discussão até porque não há um regulamento”, explicou a presidente da CM, Maria do Céu Albuquerque, esclarecendo que o PS vê esta iniciativa social democrata “como uma proposta que deve ser discutida de uma forma mais ampla”.

A proposta do vereador do PSD, Rui Santos, descreve Eurico Heitor Consciência como “um dos mais renomados causídicos que advogaram na praça abrantina. No entanto, além do seu extremamente meritório labor jurídico, Eurico Heitor Consciência, fazendo jus ao nome, foi, em muitos sentidos, a consciência cívica de Abrantes. Assim e pretendo homenagear o homem sábio, revindicativo e bem-humorado que partiu recentemente, bem como premiar quem revela a capacidade de intervenção cívica nos mais variados domínios. Proponho, a criação de um prémio anual que será atribuído a uma pessoa que se destaque nesses campos da cidadania ativa”.

- Publicidade -

Uma proposta de Prémio que “diz respeito à nossa comunidade, tem de ser trabalhada pelos vários grupos parlamentares” no sentido de perceber “se deve ou não ser este o modelo”, referiu Maria do Céu Albuquerque.

O Bloco de Esquerda reconheceu “o enorme contributo de Eurico Heitor Consciência e prol da construção de uma consciência cívica participativa tanto na comunidade abrantina como numa vasta região”. Armindo Silveira admitiu, no entanto, que “a proposta carece de clarificação” concordando com a remissão da proposta para a AMl. O vereador bloquista aproveitou a ocasião para lembrar a existência do prémio Eduardo Campos e afirmou “não compreender a não atribuição do prémio” sublinhando que “os prémios não são para ficar na gaveta” sob pena de “desonrar as próprias pessoas”.

A CM e a AM de Abrantes pretendem, nas celebrações do 25 de Abril em 2018, homenagear “todos aqueles, homens e mulheres, que em Abrantes tiveram um papel mais interventivo” na Revolução dos Cravos e “criaram condições nomeadamente para a instalação do nosso poder local democrático”, acrescentou a presidente.

Ativista social e político, Eurico Heitor Consciência era um homem apaixonado pela liberdade conquistada pela Revolução de Abril de 1974. O advogado, que trabalhou até ao último dia de vida, acabou traído pelo coração, aos 79 anos de idade, às portas da comemoração do 42º aniversário da Revolução.

Eurico Heitor Consciência faleceu no passado dia 20 de abril, em Abrantes. Nascido em 1936 em Mêda, rumou a Coimbra em 1954 onde se formou em Direito em 1959. Eurico Consciência esteve estabelecido profissionalmente em Abrantes durante cerca de 50 anos.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome