Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Terça-feira, Outubro 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Abrantes | PS reforça maioria absoluta, independentes conquistam um vereador e BE perde o eleito

O Partido Socialista é o grande vencedor em Abrantes. Manuel Jorge Valamatos conseguiu manter os cinco vereadores na primeira vez que concorre como cabeça de lista, reforçando mesmo a votação relativamente às eleições autárquicas de 2017. Outro vencedor é o movimento independente ALTERNATIVAcom que conseguiu eleger um vereador e dois deputados municipais. O Partido Social Democrata mantém um vereador no executivo e quatro deputados municipais. Os derrotados são o Bloco de Esquerda, que perde o vereador que elegeu há quatro anos, e a CDU, que não consegue recuperar o vereador e perde um deputado municipal. A novidade é a eleição de um deputado municipal do Chega.

- Publicidade -

O PS venceu as eleições autárquicas de domingo, em Abrantes, tendo obtido 55,79 %, que representa 9.620 votos, mantendo a maioria absoluta e cinco vereadores, segundo os dados do Ministério da Administração Interna.

PS mantém maioria absoluta em Abrantes nas autárquicas de 2021. Créditos: mediotejo.net

- Publicidade -

Apurados os resultados nas 13 freguesias, o PS venceu em 10, perdendo Tramagal para o Movimento Independente da Freguesia de Tramagal (MIFT) por 16 votos. As outras duas freguesias não conquistadas pelo PS são Rio de Moinhos, mantendo-se o Movimento Independente da Freguesia de Rio de Moinhos, que teve mais 11 votos que o PS, e Aldeia do Mato e Souto onde o Partido Social Democrata voltou a vencer com Álvaro Paulino.

Na noite da vitória, o candidato do PS à Câmara de Abrantes mostrou-se grato pela confiança que os abrantinos depositaram na sua candidatura. Após dois anos e meio como presidente da Câmara de Abrantes, tendo substituído Maria do Céu Antunes, atual ministra da Agricultura, Manuel Jorge Valamatos confessa sentir-se “legitimado” com esta votação em que o PS reforça a maioria absoluta, embora lamente não ter conseguido eleger o sexto vereador, um pedido que havia feito aos eleitores durante a campanha eleitoral.

PS mantém maioria absoluta em Abrantes nas autárquicas de 2021. Créditos: mediotejo.net

Visivelmente feliz e emocionado, Manuel Jorge Valamatos lamentou também que o PS tenha perdido a Junta de Freguesia de Tramagal e em declarações ao jornal mediotejo.net disse que esta segunda-feira já estará “muito cedo na Câmara, porque temos muita coisa para fazer”.

Notou que os tempos foram “difíceis mas são tempos de grandes oportunidades e temos de trabalhar muito para fazer o melhor por nós. Estou muito orgulhosos e sensibilizado com a expressão que tivemos e farei tudo para projetar Abrantes, é isso que vamos fazer e trabalhar”, referiu, considerando “um excelente resultado” o obtido nestas eleições autárquicas.

PS mantém maioria absoluta em Abrantes nas autárquicas de 2021. Créditos: mediotejo.net

O PS conquistou 12 deputados para a Assembleia Municipal com 50,60% dos votos.

Outro vencedor da noite é o movimento independente ALTERNATIVAcom, que conseguiu obter 9,40% dos votos, colocando um elemento na vereação e dois elementos na Assembleia Municipal, tendo no entanto falhado a conquista de uma freguesia. Contudo, eleger 5 membros de três Assembleias de Freguesia – Martinchel, Abrantes e Alferrarede, e São Facundo e Vale das Mós.

Vasco Damas, cabeça de lista do movimento independente à Câmara Municipal, afirmou ao mediotejo.net que os resultados “são o reconhecimento do trabalho da equipa” sem ter por trás “uma máquina organizada a trabalhar. Foi tudo construído com a abnegação, o altruísmo e a coragem de uma equipa fantástica”.

ALTERNATIVAcom consegue eleger um vereador e dois deputados municipais em Abrantes. Créditos: mediotejo.net

A partir desta segunda-feira o ALTERNATIVAcom avança que vai começar a trabalhar já a pensar nas eleições autárquicas daqui a quatro anos “para não defraudar a expectativa e confiança daqueles que votaram em nós e certamente chegar a 2025 muito mais fortes e para ter um resultado diferente e construir uma alternativa com outro futuro”.

Por seu lado, o Partido Social Democrata manteve o vereador que havia conseguido eleger em 2017 tal como os 4 deputados municipais, tendo obtido 14,06% dos votos expressos, ou seja, menos 267 votos do que há quatro anos, segundo os dados do Ministério da Administração Interna. Ainda assim, o presidente da Concelhia do PSD, José Moreno, manifestou-se confiante, dizendo tratar-se de um resultado dentro das expectativas, até porque a Junta de Freguesia de Aldeia do Mato e Souto permanece social democrata.

“Da nossa parte o resultado está dentro do expectável, mantivemos a junta que tínhamos, melhoramos alguns resultados nas juntas de freguesia onde tínhamos alguma hipótese de equilibrar as coisas. Por pouco em Alvega, nas Fontes e em Carvalhal. Há um resultado, um crescimento muito bom em Rossio ao Sul do Tejo”, disse José Moreno ao mediotejo.net, sublinhando que o PSD ficou a “cento e poucos votos de eleger o segundo vereador”.

O grande derrotado deste noite eleitoral é o Bloco de Esquerda. Armindo Silveira perdeu o seu mandato de vereador tendo o BE conseguido 6,21% dos votos quando há quatro anos obteve 10,77% dos votos expressos.

Para Armindo Silveira o seu trabalho e do seu partido, realizado ao longo dos últimos quatro anos, “não foi valorizado pelos eleitores. Quando digo valorizado, é obvio que os eleitores é que decidem se esse trabalho foi ou não válido para a comunidade, isto é a democracia a funcionar”, disse ao mediotejo.net na noite eleitoral.

Com o mote ‘Mudança Já!”, o atual vereador do Bloco de Esquerda em Abrantes, Armindo Silveira, anunciou a sua recandidatura à Câmara Municipal

Apesar do revés, Armindo Silveira assegura que o Bloco de Esquerda vai continuar a fazer o seu trabalho lembrando que o partido “tem eleitos nas freguesias e um eleito na Assembleia Municipal. É um resultado pior do que 2017 mas mesmo assim não deixa de ser o segundo melhor resultado desde que o Bloco de Esquerda concorre no concelho de Abrantes”, justificou, tendo feito notar que o BE conseguiu “três eleitos na Assembleia de Freguesia de Alvega e Concavada e um eleito na Assembleia de Abrantes e Alferrarede.  Vamos trabalhar no sentido de dar todo o apoio a esses eleitos e continuar a perceber qual o trabalho que o BE pode a fazer no dia a dia com a população”, concluiu.

ÁUDIO | ARMINDO SILVEIRA, CANDIDATO DO BE:

A Coligação Democrática Unitária conseguiu 5,23% dos votos para a Câmara Municipal e zero mandatos elegendo, no entanto, um deputado municipal, tal como o Chega, que se estreou nestas eleições autárquicas. O Chega, que concorreu com Mário Lucas, não conseguiu eleger nenhum vereador em Abrantes mas conquistou um deputado para a Assembleia Municipal ao obter 5,97% dos votos.

Recorde-se que a abstenção no concelho de Abrantes atingiu, nestas eleições autárquicas, 45,48%. Foram 17.242 os votantes num total de 31.591 eleitores inscritos.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome