- Publicidade -

Quarta-feira, Janeiro 26, 2022
- Publicidade -

ABRANTES | PS mantém maioria e Bloco “rouba” vereador à CDU (c/videos)

A grande novidade nas eleições autárquicas em Abrantes é a entrada de um vereador do Bloco de Esquerda, Armindo Silveira, que já era deputado municipal. Em contrapartida, a CDU perde o seu eleito no Executivo.

- Publicidade -

O PS mantém os cinco eleitos, garantindo a continuidade da maioria no Executivo Camarário, com Maria do Céu Albuquerque a continuar à frente dos destinos da Autarquia.

Para o PSD, os resultados não foram animadores. Perdeu votos mas assegura a permanência de um vereador no Executivo.

- Publicidade -

Em declarações ao mediotejo.net, a Presidente reeleita, visivelmente satisfeita, fala de um resultado que “enche de orgulho mas que responsabiliza” os eleitos. Mostrou-se também contente pelo facto de o PS conquistar mais uma freguesia, Mouriscas.

“Estamos cá para continuar a trabalhar, por um concelho cada vez mais competitivo e com mais qualidade de vida”, afirmou a autarca.

- Publicidade -

Armindo Silveira (BE), eleito vereador fala de um “trabalho de continuidade” ao que fez na Assembleia Municipal, renova os compromissos assumidos para trabalhar em prol do concelho.

Reconhece que vai ser “um trabalho muito exigente” mas promete “trabalhar pela dignificação dos órgãos autárquicos”, agradecendo a confiança dos eleitores,

O Presidente da Concelhia do PSD, Rui Santos, assegura que irão fazer “uma oposição sempre construtiva” e que “daqui a quatro anos cá estaremos”.

Nas eleições deste domingo, quanto aos resultados para a Câmara, o PS recolheu 9.252 votos (51,73%), PPD/PSD, 2.692 votos (15,05%), BE, 1.926 votos (10,77%), CDU, 1.679 votos (9,39%), CDS-PP, 964 votos (5,39%). Houve 837 votos em branco e 534 votos nulos.

A abstenção rondou os 46 por cento.


RESULTADOS FINAIS EM ABRANTES

PS

51,73%
9.252 votos
PPD/PSD

15,05%
2.692 votos
B.E.

10,77%
1.926 votos
PCP-PEV

9,39%
1.679 votos
CDS-PP

5,39%
964 votos
EM BRANCO

4,68%
837 votos
NULOS
2,99%
534 votos
Votantes: 53,77%

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome