Quinta-feira, Fevereiro 25, 2021
- Publicidade -

Abrantes | Primeiro-ministro e ministra da Saúde inauguram USF do Rossio ao Sul do Tejo

O primeiro-ministro, António Costa, e a ministra da Saúde, Marta Temido, inauguram oficialmente a Unidade de Saúde Familiar (USF) Beira Tejo, em Rossio ao Sul do Tejo, esta quarta-feira, 13 de março, pelas 11h30.

- Publicidade -

A cerimónia de inauguração contará ainda com a presença do presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Manuel Valamatos, e com a diretora executiva do ACES Médio Tejo, Sofia Theriaga.

A nova USF de Rossio ao Sul do Tejo, em Abrantes, uma empreitada avaliada em mais de 300 mil euros, entrou em funcionamento no dia 1 de fevereiro.

- Publicidade -

A construção deste equipamento de saúde, com capacidade para 5.000 utentes, decorreu no local do antigo edifício do mercado diário do Rossio, que se encontrava desativado, tendo resultado num edifício com 300 metros quadrados e um piso, um investimento que “visa oferecer modernas infraestruturas”, uma vez que as antigas instalações da extensão de saúde de Rossio ao Sul do Tejo “não asseguram um acolhimento humanizado e um atendimento compatível com os modernos padrões definidos para o Serviço Nacional de Saúde”, disse na época a então presidente da Câmara, a socialista Maria do Céu Albuquerque.

A Unidade de Saúde Familiar de Rossio ao Sul do Tejo irá servir as populações do Sul do concelho, nomeadamente Alvega, Bemposta, Tramagal, Pego e “em primeiro lugar Rossio ao Sul do Tejo, que tinha uma extensão de centro de saúde sem as mínimas condições nomeadamente ao nível das acessibilidades”, acrescentou.

A construção, adjudicada à empresa GAR-FIVE, Lda. pelo valor de 307.172 euros, acrescido de Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) à taxa legal em vigor, foi da responsabilidade da autarquia de Abrantes, em colaboração com a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT).

O investimento teve financiamento assegurado através dos Investimentos Territoriais Integrados (ITI).

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).