Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Outubro 16, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Os veteranos do parapente (C/ Fotogaleria)

- Publicidade -

Em Abrantes, já não estranhamos quando olhamos para o céu ali para os lados do Castelo e vemos pequenas manchas coloridas a pairar no ar. Na verdade, trata-se de uma modalidade desportiva, chama-se parapente e tem alguns adeptos na região. Recuperamos uma reportagem com adeptos da modalidade, no dia em que um cidadão húngaro morreu em Abrantes, ao praticar parapente e embater nas muralhas do castelo.

No passado mês de janeiro, um sábado, dia 14, a velocidade do vento estava de feição e as restantes condições meteorológicas estavam garantidas para que José Gois, de Tramagal, Manuel Godinho e Vitor Nunes, de Abrantes, e Pinto da Silva, da Golegã (o instrutor), combinassem passar ali a tarde, no Outeiro de S. Pedro (Castelo). Voam cerca de uma hora, de uma vez só ou em vários voos.

- Publicidade -

Este grupo é composto na maioria por militares reformados ou na reserva. Mas qualquer um pode praticar o parapente, como faz João Santos, também de Abrantes, e que está em fase de aprendizagem. Ainda não pode agarrar-se às cordas e voar. Pediram para também mencionar os nomes de Pedro Peixe e Miguel Martins, que não puderam estar ali hoje.

As volumosas mochilas que transportam têm pára-quedas, sistema de comunicações e levam ainda a carteira e o tabaco, não vá acontecer algum imprevisto… “Assim, pelo menos, podemos fumar um cigarro e beber um café no local onde formos parar”, refere Manuel Godinho, em tom de brincadeira.

Têm pagina no facebook, “Parapente Abrantes”, e estão ligados à Federação Portuguesa de Voo Livre.

  • Publicada originalmente a 15 de janeiro de 2017

Nasceu no Sardoal em 1964, e é licenciado em Fotografia. Fez o Curso de Fotojornalismo com Luíz Carvalho do jornal “Expresso” (Observatório de Imprensa). É formador de fotografia com Certificado de Aptidão Profissional (registado no IEFP). Faz fotografia de cena desde 1987, através do GETAS - Centro Cultural, do qual também foi dirigente e fotografou praticamente todos os espetáculos. Trabalha na Câmara Municipal de Sardoal desde 1986 e é, atualmente, Técnico Superior, editor fotográfico e fotógrafo do boletim de informação e cultura da autarquia “O Sardoal” e de toda a parte fotográfica do Município. É o fotógrafo oficial do Centro Cultural Gil Vicente, em Sardoal. Em 2009, foi distinguido pela rádio Antena Livre de Abrantes com o galardão “Cultura”, pelo seu percurso fotográfico. Conta com mais de meia centena de distinções nacionais e internacionais. Já participou em dezenas de exposições individuais e coletivas.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome