Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quinta-feira, Outubro 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Obras no Centro Coordenador de Transportes tornam piso exclusivo a coletividades

O Centro Coordenador de Transportes de Abrantes está em obras. O projeto da Câmara Municipal de alterar o exterior, nomeadamente a paragem de táxis, abrindo um corredor pedonal na zona dos autocarros, e criar novos lugares para pessoas com mobilidade condicionada, no sentido de permitir entrada na plataforma, está concluído.

- Publicidade -

O passo seguinte será encerrar o primeiro piso, por diversas vezes vandalizado, para uso exclusivo das coletividades. A informação foi avançada pelo vice-presidente da Câmara Municipal de Abrantes, João Caseiro Gomes.

As acessibilidades ao Centro Coordenador de Transportes em Abrantes (CCT), “praticamente já estão concluídas” disse ao mediotejo.net o vice-presidente João Gomes, após a reunião de Executivo, esta terça-feira 16 de outubro, onde o vereador do Bloco de Esquerda, Armindo Silveira, questionou sobre a situação atual daquele equipamento, após várias vezes ter alertado o Executivo para o estado de degradação do local, até por ser uma porta de entrada na cidade.

- Publicidade -

“Criámos um passeio que liga à bolsa de estacionamento do piso superior à zona de acessibilidades dos autocarros. Foi alterada a paragem da bolsa de estacionamento dos táxis, transferida para uma parte lateral, a nível do piso inferior do CCT onde também foram criados dois lugares para pessoas com mobilidade condicionada que permite uma melhor acessibilidade aos autocarros, um dos problemas que apresentava o CCT. Situações resolvidas, devidamente sinalizadas e em funcionamento”, explicou João Gomes.

A intenção do Município é dar continuidade ao projeto “isolando o piso superior, onde estão sediadas associações do concelho e fechar aquela zona, ficando estritamente afeta ao associativismo” disse, dando conta da existência de casas de banho no piso térreo “neste momento a funcionar, tal como a sala de espera”, restringindo o acesso público aos sanitários do primeiro piso, alvo de diversos atos de vandalismo.

Por último, também no primeiro piso, a “resolução da cobertura interior, removendo o teto falso deixando à vista as abóbodas”. O vice-presidente concluiu dizendo que as intervenções foram realizadas com “meios próprios da Câmara Municipal” sem especificar o custo financeiro da obra.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome