Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quinta-feira, Agosto 5, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Obras do Largo 1º de Maio e do Parque Intergeracional de Vale de Rãs adjudicadas

Foram aprovadas as propostas de adjudicação das obras referentes à Requalificação do Largo 1º de Maio, vulgo Largo do Tribunal, bem como Requalificação de Espaço Público para Criação do Parque Intergeracional no Bairro de Vale de Rãs. No primeiro caso, a adjudicação foi feita concorrente classificado em 1º lugar, Protecnil – Sociedade Técnica de Construções, S.A., pelo valor de 372.534,07€ + IVA, estando previsto um prazo de execução de 240 dias. Já quanto à empreitada no Bairro de Vale de Rãs, esta foi adjuficada à empresa Construforte – Sociedade de Construções e Empreitadas, Lda., pelo valor de 297.954,83€ + IVA com um prazo de execução de 180 dias.

- Publicidade -

A Câmara Municipal pretende que o projeto de requalificação do Largo 1º de Maio seja faseada, evitando maiores constrangimentos no que toca às bolsas de estacionamento disponíveis nesta altura, mas condicionadas pelas obras já em curso no centro histórico.

“Não é nossa intenção [CMA] vedar o acesso automóvel a este espaço, quando a obra se iniciar, porque é nossa intenção negociar com a empresa ganhadora que a intervenção possa ser feita de forma faseada, fazendo vários momentos, de maneira a não perdermos esta bolsa de estacionamento, que neste momento é fundamental para alimentar o centro histórico, por via de termos a bolsa de estacionamento junto ao edifício São Domingos condicionada [devido à obra do MIAA]”, explicou Maria do Céu Albuquerque, presidente da CMA.

- Publicidade -

Recorde-se que em reunião de executivo, em novembro de 2016, a autarquia já havia aprovado o projeto de execução global bem como o lançamento do concurso público para esta intervenção. Na altura, Maria do Céu Albuquerque havia dito ao mediotejo.net que se pretende “transformar aquele espaço num local mais funcional, indo ao encontro de algumas aspirações da comunidade”, prevendo-se reordenação do trânsito e bolsa de estacionamento, dando lugar a 59 lugares de estacionamento e uma praça de táxis coberta, com capacidade para sete veículos.

O Largo 1º de maio, em Abrantes, vai ter uma praça de táxis coberta, um espaço de restauração e uma cafetaria Foto: mediotejo.net/Arquivo

O edifício do antigo Posto de Turismo vai ser requalificado e ampliado para dar lugar a um espaço de restauração, sendo que um antigo quiosque que não está a ser utilizado vai ser relocalizado e dará lugar a uma cafetaria. O projeto implica a colocação de novo mobiliário urbano, a praça será colocada toda ao mesmo nível e será arborizada “para que esta seja uma praça atrativa para quem chega à nossa cidade”, fez notar na altura a autarca.

Numa área de intervenção de 4.390 m2, a requalificação do Largo 1º de Maio vai, numa primeira fase, incidir sobre a zona de frente para o Tribunal e, segundo informou Maria do Céu Albuquerque, “há uma segunda fase que diz respeito à lateral do Tribunal mas há aqui em cima da mesa uma conversação com a entidade gestora do Tribunal para encontrarmos uma solução porque é nossa intenção requalificar o estacionamento atrás e criar uma casa mortuária”. As casas de banho públicas existentes também irão ser intervencionadas com substituição das loiças sanitárias.

Neste espaço do Bairro de Vale de Rãs vai ser criado um Parque Intergeracional Foto: mediotejo.net

No que respeita ao Parque Intergeracional no Bairro de Vale de Rãs…

A empreitada foi lançada em dezembro de 2016, prevendo-se um prazo de execução de 180 dias. Mesas, grelhadores, parque infantil e zona com equipamentos geriátricos e circuito de manutanção, parque de jogos tradicionais, são algumas das infraestruturas que farão parte do futuro Parque Intergeracional do Bairro de Vale de Rãs que representa um investimento de 326 mil euros e é uma intervenção que já estava prevista no plano estratégico de regeneração urbana da autarquia de Abrantes.

Apresentado em agosto, durante uma reunião de executivo camarário, esta intervenção no Bairro de Vale de Rãs vai ser feita em duas fases, sendo que na primeira será requalificado todo o espaço e, numa segunda fase, serão pavimentados os eixos rodoviários que vão ser já criados nesta primeira intervenção, que se pretende que façam, no futuro, a ligação entre a zona do bairro social à zona do edifício Millenium.

Esta intervenção no espaço público vai implicar a demolição de um edifício cuja obra já tinha sido embargada pela autarquia há muitos anos.

“Vamos trabalhar a linha de água existente, vamos colocar uma estrutura que proteja os taludes, implica também a criação de uma ponte, arborização de todo o espaço, criando um pulmão verde nesta zona da cidade”, explicou Maria do Céu Albuquerque, presidente da Câmara Municipal de Abrantes, durante a apresentação do projeto em agosto.

No que se refere aos eixos viários, Maria do Céu Albuquerque explicou que “vamos deixá-los todos preparados para depois avançar até porque os eixos viários, infelizmente, não são financiados no âmbito deste quadro comunitário mas temos esperança de que daqui a algum tempo possam vir a ser”.

“Deixaremos pontos de água e luz para intervenções que no futuro possam vir a ser feitos, seja casas de banho públicas ou um centro comunitário, e vamos também deixar abertos os eixos viários que concluem a malha urbana naquela zona mas que, não sendo elegíveis nesta primeira fase, nós deixamos para uma fase a seguir”, reforçou a autarca.

Na altura a autarca notou que esta requalificação do espaço público no Bairro de Vale de Rãs “vem acrescentar valor ao projeto do Bairro Convida e à intervenção que já fizemos com a instalação das hortas comunitárias e que queremos continuar a fazer para reabilitar todo aquele espaço da Arca D’água e transformar aquele espaço num pulmão verde daquele zona da nossa cidade”.

Na imagem, ao fundo, por detrás da árvore, encontra-se o edifício cuja obra foi embargada pela autarquia e cuja demolição se inclui no projeto. Foto: mediotejo.net

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome