Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Agosto 1, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Nadadora faz história no Castelo do Bode ao nadar 45 km em 15 horas

Foram 15 horas, 9 minutos e 2 segundos seguidos a nadar na albufeira de Castelo do Bode, desde a Foz de Alge, no concelho de Figueiró dos Vinhos, até à Praia Fluvial da Aldeia do Mato, concelho de Abrantes. A ultramaratonista Mayra Santos concluiu com sucesso o desafio a que se propôs na segunda feira, dia 21 de junho.

- Publicidade -

Quem a conhece sabe que a boa disposição é uma característica que a acompanha ao longo dia. E foi a cantar o tema Decola, da banda brasileira Falamansa, que Mayra entrou nas águas do rio Zêzere, eram 5h42, depois de ser recebida pelo presidente da Câmara de Figueiró dos Vinhos, Jorge Abreu.

A nadadora assumiu que “estava preparada” para ir até ao fim dos 45 quilómetros percorridos ao longo do Rio Zêzere, tornando-se na primeira mulher a concluir uma travessia numa só etapa num rio em Portugal, atravessando quatro concelhos: Figueiró dos Vinhos, Ferreira do Zêzere, Tomar e Abrantes.

- Publicidade -

Mayra Santos feliz no final da prova. Foto: CMA

“Foi muito bom. Eu disse que ia terminar, normalmente quando eu entro estou preparada para fazer até ao final”, disse à agência Lusa a nadadora de águas livres, de 42 anos, que percorreu na segunda feira os 45 quilómetros em pouco mais de 15 horas, sem paragens.

Mayra Santos voltou a fazer história, após bater dois recordes mundiais de natação estática – feminino (24:00 horas), e masculino (30:00 horas) – no dia 06 de novembro de 2020.
Apesar de cumprida toda a prova com sucesso, a atleta brasileira natural de Minas Gerais, relembrou as dificuldades sentidas ao longo dos quilómetros 20 e 30, após o surgimento de uma “dor muito forte num ombro”, quando ainda tinha o dobro do percurso para fazer.

A nadadora mudou o tipo de braçada e tomou um analgésico, que “juntamente com trabalho psicológico aliviou um pouco a tensão”.

Mayra Santos não esquece a aflição de uma “dor diferente, como se fosse uma lesão”, afirmando que chegou a temer um abandono precoce da prova.

O vice-presidente da Câmara Municipal de Abrantes, João Gomes, recebeu a atleta na sua chegada à Praia Fluvial de Aldeia do Mato, entregando um troféu simbólico pela conclusão deste feito.

 

Esta travessia está incluída no plano de preparação da “maior aventura” da nadadora, que vive há 17 anos na Ilha da Madeira e que se propõem, em 2022, a dar a volta à ‘Pérola do Atlântico’, num total de 144 quilómetros em três dias e duas noites.

A agente imobiliária afirmou que a preparação ainda não está completa e que já tem planeado o novo “circuito de treino”.

“Em agosto, se tudo correr como planeado, vou fazer Porto Santo – Desertas – Madeira, ou seja, ligar as três ilhas, novamente sem paragens, um total de 90 quilómetros”, disse, enfatizando que não voltará a usar fato isotérmico e que terá que nadar durante a noite, porque o tempo estimado ronda as 30 horas.

C/ LUSA

Fotos: Câmara Municipal de Abrantes

Notícia relacionada:

Natação | Mayra Santos quer superar recordes e nadar 40 km seguidos em Castelo do Bode

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome