Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Segunda-feira, Outubro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Na hora de aBUSar e ir às compras ao centro histórico

O Natal está aí e se ainda não fez as compras de última hora, tente organizar-se e quem sabe aproveitar o transporte aBUSa grátis nesta quadra natalícia na cidade de Abrantes. O mediotejo.net fez o circuito dos dias úteis, apanhou o autocarro no Castelo e comprovou que em meia hora dá-se a volta completa ao centro histórico.

- Publicidade -

Passavam 15 minutos das 11h00 quando avistámos um pequeno autocarro a subir em direção ao Castelo de Abrantes. O aBUSa circula em cerca de duas dezenas de pontos nevrálgicos da cidade mas não existem paragens destinadas ao autocarro, o veículo para em qualquer lugar, bastando que o passageiro faça sinal. Entrámos e fizemos o circuito de forma gratuíta. A isenção de pagamento na utilização do transporte coletivo urbano permanece até dia 7 de janeiro de 2018.

De autocarro as ruas de Abrantes parecem ligeiramente diferentes pela perspetiva um bocadinho mais elevada, embora mais balançada. Ora saindo do Castelo o trajeto inclui Ferraria, Cineteatro São Pedro, Sant’Ana, Rotunda da Liberdade, Av. 25 de Abril, Rua de Angola, Câmara Municipal de Abrantes, Chafariz, Mercado Municipal, Cemitério, Hospital, Largo 1º de Maio, Praça Barão da Batalha, Jardim da República, Quinchosos e estamos de volta ao Castelo.

- Publicidade -

A rota dura cerca de meia hora, mas pode demorar mais dependendo do trânsito, segundo as indicações do motorista. Aos fins de semana o percurso é alargado ao Cemitério de Santa Catarina e ao Parque Urbano de S. Lourenço.

aBUSa

O serviço de transporte, que arrancou em dezembro de 2011, é assegurado então por um mini-autocarro com capacidade para 25 passageiros (15 lugares sentados, 9 de pé e um lugar para cadeira-de-rodas).

Em 2016, o aBUSa registou cerca de 2700 utilizadores sendo 350 só no mês de dezembro, verificando-se portanto um acréscimo de passageiros no último mês do ano, de acordo com números fornecidos pela autarquia.

A introdução deste transporte urbano coletivo enquadra-se nas medidas da regeneração urbana do centro histórico de Abrantes, “contribuindo para facilitar a mobilidade, criar uma maior interligação com a rede urbana existente, melhorar a interligação com os parques de estacionamento e conferir aos cidadãos um modo de transporte rápido, económico, seguro e cómodo, tendo também associado um papel social”, pode ler-se no site da Câmara Municipal.

A gestão do veículo é da responsabilidade da autarquia, sendo a prestação do serviço de transporte exercida pelo operador privado Agência de Viagens e Transportes Vale do Ave, Ldª., com contrato iniciado em 05 de março de 2014.

A circulação é diária, funcionando aos dias úteis, entre as 8h00 e as 20h00, e aos fins de semana e feriados entre as 9h00 e as 15h00.

A partir do dia 7 de janeiro volta a ser pago, com bilhetes de transporte pré-pagos a custar 40 cêntimos, sendo 20 cêntimos para residentes no centro histórico, cidadãos portadores de deficiência, estudantes, social e idosos. Optando por comprar na viagem o utilizador paga 60 cêntimos.

aBUSa

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome