Abrantes | Município ganha prémio nacional “Viver em Igualdade”

A Câmara Municipal de Abrantes venceu a 5ª Edição (2020-2021) do prémio “Viver em Igualdade”, iniciativa promovida pela Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG) e que visa distinguir os municípios com boas práticas na dimensão da Igualdade de Género, Cidadania e Não Discriminação, quer na sua organização ou funcionamento, quer nas atividades por si desenvolvidas.

PUB

Em representação do Município de Abrantes, a vereadora Celeste Simão marcou presença na sexta-feira, dia 23, em S. João da Madeira onde recebeu o prémio “Viver em Igualdade” atribuído ao município. No total foram distinguidos 15 municípios, sendo Abrantes o único na região do Médio Tejo. No distrito, destaque para uma menção honrosa atribuída ao município de Santarém.

O prémio consiste na atribuição de um certificado de mérito que atesta que o Município de Abrantes é reconhecido como um dos melhores locais para viver em igualdade.

PUB

Recorda-se que o Município de Abrantes venceu este prémio três vezes consecutivas tendo, no quarto ano, recebido uma menção honrosa. Nesta 5ª edição (2020-2021) venceu novamente. Esta é uma iniciativa bienal.

PUB
PUB
Paula Mourato
A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).