- Publicidade -

Quinta-feira, Janeiro 20, 2022
- Publicidade -

Abrantes | Município apoia projetos empresariais e emprego qualificado

O programa municipal  “+ Comércio no Centro” continua a incentivar e a apoiar financeiramente a criação de emprego qualificado e projetos empresariais que se instalem em Abrantes, tendo aprovado o apoio a duas novas empresas.

- Publicidade -

Desta vez, a candidatura foi apresentada pela empresa Lotus Abrantes, Lda., proprietária do estabelecimento “Bolas às Riscas”, e aprovada em reunião de Câmara de 23 de novembro. O apoio do Município de Abrantes foi de 1.601,35 € (mil seiscentos e um euros e trinta e cinco cêntimos), durante 12 meses, o que corresponde a um apoio mensal de 250,00€ (duzentos e cinquenta euros).

Recordamos que o programa de apoio “+Comércio no Centro” é uma iniciativa do Município de Abrantes e disponibiliza incentivos de natureza financeira a projetos empresariais que pretendam instalar-se em frações comerciais devolutas nas Áreas de Reabilitação Urbana em vigor.

- Publicidade -

Emprego qualificado apoiado também no Parque de Ciência e Tecnologia

Ao abrigo do Regulamento de Apoio à Criação de Emprego Qualificado no Tagusvalley – Parque de Ciência e Tecnologia, foi deliberado igualmente na reunião de executivo municipal de 23 de novembro apoiar a candidatura apresentada pela empresa GM2E, no valor de 6.675,00€ (seis mil seiscentos e setenta e cinco euros), repartido por três anos económicos, para a criação de um posto de trabalho, a ocupar por um trabalhador de nível 7, licenciado em Engenharia Mecânica e Mestre em Engenharia Mecânica.

- Publicidade -

A GM2E está instalada no Tagusvalley – Parque de Ciência e Tecnologia, desde 12 de março de 2020, com sede instalada no INOV.POINT, e disponibiliza um serviço inovador de gestão e manutenção integrada de todos os equipamentos e infraestruturas em edifícios, garantindo uma exploração mais eficiente, com redução de custos e aumento da segurança e conforto para os utilizadores.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome