- Publicidade -

Terça-feira, Dezembro 7, 2021
- Publicidade -

Abrantes | Morreu Alcínio Serras, professor de jornalismo e charadista mourisquense

O professor de jornalismo Alcínio Serras, de Mouriscas, Abrantes, morreu hoje aos 87 anos na sua terra natal. O professor que formou inúmeros jornalistas e radialistas, adepto do charadismo e dirigente associativo, vai a sepultar esta terça-feira.

- Publicidade -

Alcínio Dias de Matos Serras nasceu no lugar das Varandas, na freguesia de Mouriscas, a 22 de janeiro de 1934, freguesia onde viveu e passou os últimos anos após a reforma do ensino, tendo ensinado e inspirado muitos futuros jornalistas, muitos dos quais ainda no ativo, a quem dedicava o seu tempo com gosto e partilhava os seus saberes com paixão.

Semanalmente, durante anos a fio, Alcínio Serras levava os seus alunos do ensino secundário para os estúdios da Rádio Tágide, em Tramagal, onde os colocava em frente ao microfone em emissões em direto durante duas horas, no programa Hora 2, tendo incutido o bichinho da rádio em muitos jovens, tendo alguns singrado na profissão de radialista.

- Publicidade -

O funeral do professor Alcínio Serras é esta terça-feira às 14:30 com as cerimónias fúnebres na Igreja Matriz e o enterro no cemitério de Mouriscas. A equipa do jornal mediotejo.net endereça as mais sentidas condolências aos familiares e amigos do professor Alcínio Serras.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome