Quarta-feira, Março 3, 2021

Abrantes | MOMSteel comemora 10 anos em França

A MOMSteelPOR SA, sétima empresa em Portugal especializada em conceção e fabrico de estruturas metálicas, com sede em Abrantes, está a comemorar o 10.º aniversário da sua presença em França, onde abriu, no dia 18 de fevereiro de 2009, a primeira sucursal, em Havre.

- Publicidade -

Em nota de imprensa, a empresa abrantina garante que uma década depois, o desafio foi exigente mas superado. “Foram 10 anos consecutivos de aprendizagem, evolução e crescimento constante que nos permitiram atingir grande notoriedade em França, sem perder de vista a nossa visão – ser uma referência internacional de eficiência nas construções metálicas – e os nossos valores”, nas palavras de Ricardo Martins, administrador da empresa para aquele mercado.

Um percurso que “não é fácil de conquistar para a maioria das empresas do setor, atendendo às exigências técnicas e organizacionais que França impõe aos países estrangeiros que laboram no seu território” acrescenta.

- Publicidade -

Com a sucursal sediada em Paris, afirma ter conquistado “uma rede de parcerias estratégicas que acrescentam competência, experiência, inovação e conhecimento de mercado, para além de uma equipa comercial que dá cobertura a todo o território do país”.

Para os próximos 10 anos Ricardo Martins “ambiciona aumentar a notoriedade da MOMSteel no mercado francês e crescer, em volume de negócios (30%) e em inovação permanente, acompanhando as tendências do mercado onde atua, mantendo a mesma motivação e empenho da equipa que tem liderado há 10 anos consecutivos”.

Em França, a MOMSteel apresenta-se como uma empresa especializada em construções metálicas de edifícios fotovoltaicos industriais, comerciais, agrícolas e desportivos, que presta serviços nas áreas de gestão de projetos, engenharia, produção metalomecânica, logística, construção/montagens e assistência após-venda.

 

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).