Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Quinta-feira, Setembro 16, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Abrantes | Mercado de Natal este fim de semana na Barão da Batalha

Com o mote “Ofereça o que é nosso, valorize e consuma o que é local!” a Praça Barão da Batalha, em Abrantes, vai acolher este sábado e domingo, pelo segundo ano consecutivo, o Mercado de Natal. A iniciativa, aliada às bancas de produtos agroalimentares e de artesanato, vai contar com animações com o Pai Natal, oficinas alusivas à época, cânticos e outras atividades, sempre entre as 10:30 e as 17:00.

- Publicidade -

A organização é da Tagus – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior, que está a dinamizar os Mercados de Natal em parceria com os concelhos de Abrantes, Constância e Sardoal, um por cada concelho da área de intervenção da associação, em iniciativa que conta também com animação alusiva à época.

Estas iniciativas têm o intuito de cultivar o sentimento de pertença, estimular a economia regional, contribuir para o escoamento das produções locais, impulsionar ao trabalho em rede e a criar circuitos curtos de comercialização, refere a Tagus, em nota de imprensa.

- Publicidade -

“Ofereça o que é nosso, valorize e consuma o que é local!” é o repto lançado pela a organização, pelo segundo Natal consecutivo.

Os mercados de Natal do Ribatejo Interior têm por objetivo incentivar a população a consumir e a presentear com produtos e artesanato de origem nestes três concelhos, na quadra natalícia, em que é habitual aumentar o consumo das famílias, sendo que cada mercado terá um programa de animação distinto e alusivo à época, além da exposição e comercialização de produtos agroalimentares e artesanato.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome