Abrantes | Largo Espírito Santo de Mouriscas inaugurado este domingo

Foi a proposta vencedora da primeira edição do Orçamento Participativo de Abrantes, em 2016, tendo alcançado 153 entre os 1114 votos de um total de 557 votantes pertencentes às 13 freguesias do concelho de Abrantes. Após longa espera pelo resultado final, Mouriscas inaugura oficialmente este espaço público no domingo, dia 20, pelas 17h00.

O proponente foi o mourisquense António Louro, cuja proposta ao Orçamento Participativo Portugal também saiu vencedora, dando luz verde à criação oficial da Rota Cultural e Etnográfica das Ribeiras da Arcês, Rio Frio e Rio Tejo. Mouriscas tem sido proativa na submissão de propostas deste âmbito, e a união da comunidade permitiu que, este domingo, o antigo Largo das Ferrarias seja devolvido à comunidade “de cara lavada”.

Após a divulgação dos resultados e vencedores de 2016, e em conversa com o mediotejo.net, António Louro explicou que a proposta contou com o apoio da jovem Ana Pedro, tendo referido que a ideia surgiu por ter nascido “há 61 anos nas imediações do referido largo, no qual durante muitos anos foram efetuadas as festas de verão de Mouriscas” e “este foi o largo onde brinquei e joguei à bola na minha infância e juventude, e, como eu, centenas de mourisquenses”.

PUB

Em 2013, António Louro começou a prestar atenção ao estado de abandono do largo e ouviu as críticas dos moradores, que se queixavam das obras de saneamento básico e do estado em que estavam a deixar o espaço, e pelo “impacto nocivo que as obras estavam a provocar na sua saúde” servindo-se daquele largo enquanto “estaleiro”.

Nesta altura, lançou uma Petição Pública on-line e em papel para a Requalificação Paisagística do Largo do Espírito Santo/Largo das Ferrarias, a qual recolheu 557 assinaturas e foi enviada à CM Abrantes.

O antes do antigo Largo das Ferrarias que levou o proponente a fazer uma petição pública em 2013 e a submeter proposta de requalificação do espaço no OP abrantino em 2016. Foto: António Louro

“Este é o único largo público que temos em Mouriscas com superfície para serem implantados vários equipamentos sociais que não existem na freguesia”, observou Louro.

A vontade de António Louro é que este espaço tenha “uma utilização polivalente, contemplando zonas de lazer para famílias, espaço para crianças, espaço para idosos e servindo a população em geral”, não descurando a possibilidade de efetuar eventos sociais e culturais ao ar livre. “Também pode acolher-se com dignidade a Banda Filarmónica de Mouriscas, que tem sede no local, e as Festas do Espírito Santo, cuja capela fica situada neste largo”, salientou.

Quando questionado sobre o porquê de idealizar este projeto, António Louro disse que a sua intenção foi “transmitir um sinal de esperança para os mais jovens que não têm qualquer espaço para passear com os namorados/as, maridos/esposas e filhos/as”.

A proposta vencedora, com 153 votos, propôs um investimento de 86 mil euros que incluía a pavimentação geral e arruamentos, incluindo lancis nos parqueamentos e nos passeios; 10 árvores, 10 bancos de jardim, 13 candeeiros de iluminação e 4 papeleiras/recipientes para o lixo; 6 mesas com bancos numa zona destinada a parque de merendas; um parque infantil com piso sintético; uma zona para instalação de equipamentos de fitness com piso sintético; a construção de pequeno edifício com 2 casas de banho e copa; pelo menos 10 floreiras e uma área ajardinada, e a recuperação do fontanário bastante danificado pelas obras.

O largo já é frequentado pela comunidade, dispondo de equipamentos de fitness. Foto: mediotejo.net

A demora no início das obras causou algum desânimo entre a população e o próprio proponente, tendo durado mais de sete meses, algo que a autarquia justificou com o processo de adjudicação à empresa.

Recorde-se que na primeira edição do Orçamento Participativo de Abrantes também constou no pódio outra proposta mourisquense, tendo já sido realizado o Festival Mourisco, sugerido por Amadeu Bento Lopes.

Nesse ano venceram igualmente as propostas “Rede Associativa de Relações Locais – União de Freguesias de Abrantes e Alferrarede”, por Filipe Rodrigues, e a “Carrinha do cidadão – Gabinete Itinerante de apoio ao cidadão – Freguesias do Norte do Concelho de Abrantes”, uma proposta submetida por Rui André, presidente da JF de Rio de Moinhos.

PUB
Joana Rita Santos
Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres: o conhecimento e o saber, a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).