- Publicidade -

Abrantes | Lançamento “Vidas por Fios” de José Martinho Gaspar na Escola Dr. Manuel Fernandes

O professor de História, José Martinho Gaspar lança o seu romance “Vidas por Fios”, com a chancela da editora Guerra & Paz, na Biblioteca da Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes, em Abrantes, esta quinta-feira, dia 13 de fevereiro, pelas 21h00.

- Publicidade -

Trata-se da obra vencedora da edição de 2019 do Prémio Nacional de Literatura Lions de Portugal. José Marinho Gaspar explica que “para que tenha sido possível esta edição, foi assinado um protocolo de colaboração entre a editora e o Lions de Portugal”.

A apresentação da obra estará a cargo de Carla Dias, atriz e educadora/mediadora cultural, tal como José Martinho Gaspar, docente na Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes, no Curso Profissional de Artes do Espetáculo.

- Publicidade -

A obra “é uma metáfora do nosso tempo, onde o mérito é amiúde secundarizado, onde se afirmam protagonistas improváveis e onde o espaço político abre espaço à teatralização ou a anedotas sofríveis” afirma o autor.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).