Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Setembro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | José Jardim e Luís Monteiro apresentam livro na Biblioteca Municipal

 “La Perla Negra: vagueando pela América do Sul” é o título do livro da autoria de José Jardim e de Luís Monteiro que irá ser apresentado na terça-feira, dia 13 de julho, na Biblioteca Municipal António Botto, em Abrantes.

- Publicidade -

“La Perla Negra: vagueando pela América do Sul” aborda uma história na América do Sul, baseada na viagem de Ernesto Che Guevara, com um velho, o Luís, e um jovem, o Zé, que pretendia ser calma, serena e alegre e que se tornou agitada, nervosa e muito divertida. No fim de contas, o livro relata uma experiência pessoal dos dois amigos de infância que decidiram partir à aventura e encetaram uma viagem que durou quase três meses pela América do Sul. Foram 17 000 km num todo-terreno (La Perla Negra) plenos de circunstâncias indescritíveis… 

José Jardim, um dos autores do livro, trabalhou em Tramagal, na Mitsubishi, durante 20 anos, tendo residido em Abrantes e integrou, durante vários anos, o Rotary Club de Abrantes, que também apoia este evento.

- Publicidade -

Luís Monteiro, natural de Matosinhos, viveu em França, Inglaterra e Holanda “o que veio ajudar-me mais ainda a ser um verdadeiro peixe, capaz de nadar em todos os tipos de mar, como um verdadeiro matosinhense”.

O encontro presencial com os autores terá duas sessões, uma pelas 17h30 e a outra pelas 19h00, sendo que a sessão das 19h00 encontra-se esgotada.

Os interessados em participar na sessão das 17h30 deverão efetuar a sua inscrição gratuita através do email biblioteca@cm-abrantes.pt ou do telefone 241 330 100 (+ tecla 6 + tecla 2 + tecla 1), uma vez que a lotação está limitada a 20 participantes.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome