Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sexta-feira, Outubro 22, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Jornadas Sociais debatem a importância do trabalho em rede

O Desenvolvimento Social e Sustentabilidade: o papel das Redes e Parcerias é o tema central das Jornadas Sociais de Abrantes a realizar no Edifício Pirâmide nos dias 22 e 23 de maio, esta terça e quarta-feira.

- Publicidade -

O tema pretende sensibilizar e consciencializar os vários atores sociais para a importância que o trabalho em parceria tem para o desenvolvimento social e sustentável do concelho.

Organizadas pela Câmara Municipal, as Jornadas destinam-se aos parceiros da Rede Social de Abrantes e do Médio Tejo, aos profissionais e técnicos/as das diferentes áreas com intervenção social, a representantes das organizações sociais e população em geral.

- Publicidade -

O primeiro dia será dedicado à partilha de práticas de trabalho em rede, dando especial relevo às experiências dos parceiros do Núcleo Executivo da Rede Social de Abrantes e à partilha de projetos de inovação social do concelho, mas também nacionais.

No segundo dia será realizada uma tertúlia “O mundo em Abrantes: Acolher e Integrar”, que contará com a colaboração das Juntas de Freguesia. Pretende-se um momento de partilha de experiências com testemunhos de pessoas de outras culturas. De seguida, ocorrerá um momento de carácter mais prático e formativo com a realização de um workshop.

Em simultâneo, no local de realização das Jornadas, será possível observar a exposição “15 anos Banco do Tempo” que assinala a existência deste projeto nacional em que a agência de Abrantes foi pioneira.

Programa completo:

22 de maio

9h30
Abertura do Secretariado
Receção aos/ás participantes

10h00
Sessão de Abertura
Maria do Céu Albuquerque
Presidente da Câmara Municipal de Abrantes

10h30 – Comunicação
Intervenções em Rede
Maria Irene Carvalho
Docente no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas- Universidade de Lisboa

11h15
Pausa para Café
EPDRA – Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes

11h30 – Mesa Redonda
Rede Social: “Nenhum caminho se faz sozinho”
Moderador: Francisco Faria
Instituto da Segurança Social

Vânia Grácio
RLIS – Rede Local de Intervenção Social de Abrantes
José Carlos Veríssimo
POAPMC – Programa Operacional de Apoio às Pessoas Mais Carenciadas dos Territórios de Abrantes, Mação e Sardoal
Fátima Carvalho
ACES Médio Tejo – Agrupamento de Centros de Saúde do Médio Tejo
Bruno Tomás
União de Freguesias de Abrantes e Alferrarede
Joaquim Pombo
ESTA – Escola Superior de Tecnologia de Abrantes

13h00 – 14h30 – Almoço

14h30 – PAINEL
Projetos de Inovação Social
Moderadora: Raquel Botelho
Escola Superior de Tecnologia de Abrantes

Sara Pacheco
FinAbrantes
DinâmicaMente – Centro Humanitário de Abrantes/Tomar da Cruz Vermelha Portuguesa
Ana Rita Santos
Viver.Sénior – Associação Cres.Ser
Luis Curvelo
COMPTA – My XIMI- Projeto Piloto
António Brito Guterres
As Costas da Cidade – Fundação Aga Khan

23 de Maio

10h00 – Tertúlia
O Mundo em Abrantes
“Acolher e Integrar”
Testemunhos de pessoas de outras culturas
Moderadores:
Rui André
Presidente da Junta de Freguesia de Rio de Moinhos
Bruno Tomás
Presidente da União de Freguesias de Abrantes e Alferrarede

12h30
Sessão de Encerramento
Celeste Simão
Vereadora do Pelouro do Desenvolvimento Social da Câmara Municipal de Abrantes

13h00 – 15h00 – Almoço

15h00 – Workshop
Risoterapia
Fernando Batista
Associação Mais Feliz

As inscrições são livres mas carecem de registo no site da Câmara (cm-abrantes.pt)

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome