Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Terça-feira, Outubro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | ‘Janela dos Sabores’ vai comercializar produtos de regiões atravessadas pela EN2

A candidatura ao programa de incentivo à instalação de empresas do Centro Histórico, “+ Comércio no Centro”, apresentada pela empresária Elsa Cristóvão, para instalação de estabelecimento designado por ‘Janela dos Sabores na Nacional 2’, foi aprovada na reunião de Câmara Municipal de Abrantes realizada no dia 12 de maio. O Município compromete-se a atribuir, durante 12 meses, um montante total de 1.500,00 euros, o que corresponde a um apoio mensal de 125,00 euros .

- Publicidade -

O projeto ‘Janela dos Sabores na Nacional 2’ será uma extensão do projeto desta empresária abrantina, a ‘Janela dos Sabores’, uma marca artesanal de compotas, geleias, marmeladas e temperos disponibilizados em bisnagas, com recurso preferencial aos produtos locais.

O projeto apresentado consiste na abertura de uma mercearia, na Rua Monteiro de Lima, com características inovadoras a partir da comercialização de todos os artigos produzidos pela ‘Janela dos Sabores’, mas também produtos tradicionais de Abrantes – enchidos; azeitonas; compotas e sopas – confecionados com recursos a produção própria; pão quente e sopas que serão vendidas em regime de take-away, particularmente a partir das 16h30.

- Publicidade -

Como fator inovador, a mercearia terá ainda produtos tradicionais e característicos das várias regiões atravessadas pela Estrada Nacional 2, como por exemplo os Pasteis de Chaves, os Rebuçados da Régua ou os queijos do Alentejo.

A promotora dispõe de uma rede alargada de parceiros, nomeadamente nas zonas Centro e Lisboa, parceiros esses que vendem os produtos da ‘Janela dos Sabores’, tendo também já efetuado algumas vendas para o mercado internacional. O negócio tem vindo a progredir, sendo que o projeto ‘Janela dos Sabores na Nacional 2 representa “mais um passo na evolução e competitividade deste negócio”.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome