Abrantes | Isenções na fatura da água no âmbito da pandemia rondam 425 mil euros

Foto: DR

Na sequência da pandemia de covid-19 a Câmara Municipal de Abrantes, como medida de apoio às famílias, empresas e instituições, deliberou estabelecer isenções das faturas de água dos meses de abril, maio e junho. Entretanto, o vereador Rui Santos, eleito pelo Partido Social Democrata, pediu alguma informação sobre o procedimento levado a cabo pelos Serviços Municipalizados. A resposta chegou na terça-feira, 15 de setembro, em reunião de executivo.

PUB

O presidente da Câmara Municipal explicou que “para cumprir essa deliberação foi necessário solicitar a alteração do software de faturação, que já é bastante complexo devido às inúmeras variáveis que tem para processar”. Nesta alteração “não foi contemplado o tratamento da faturação bimestral pois tratava-se de um processo ainda mais complexo que seria tratado mais tarde”.

Este apoio que o executivo previa chegar aos 250 mil euros ascende neste momento a 425 mil euros, ou seja, “a estimativa que tínhamos inicialmente vem a comportar-se de forma bem mais pesada”, indicou Manuel Jorge Valamatos (PS).

PUB

Devido ao facto da Câmara Municipal ter prorrogado a entrega de requerimentos para a obtenção do apoio até 31 de agosto “o processo ainda não se encontrava totalmente concluído. Por outro lado, falta realizar a faturação dos clientes com fatura bimestral. Ou seja, os clientes que receberam as faturas nos meses ímpares apenas tiveram uma fatura com desconto (maio) que corresponde a dois meses, nestes casos iremos proceder à emissão de uma nota de crédito referente a 50% da fatura de julho, de modo a que obtenham também um desconto equivalente a 3 meses”, avançou o autarca.

Relativamente aos clientes que receberam as faturas nos meses pares (abril e junho) “obtiveram um desconto referente a 4 meses. Para estes iremos debitar numa próxima fatura 50% do desconto que obtiveram na fatura de julho de modo a que obtenham também um desconto equivalente a três meses. Ou seja, houve alguns clientes dos Serviços Municipalizados que no mês de julho receberam novamente a faturação a zero, quando o mês de julho já não era para isentar o que obriga a algumas correções”, referiu.

PUB

Manuel Jorge Valamatos terminaria a sua explicação vincando que o executivo decidiu “isentar” do pagamento da fatura da água “todas as empresas do mês de abril, maio e junho e diminuir 20% na faturação de todos os cidadãos do concelho e foi isso que fizemos”.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here