Abrantes | Infraestruturas de Portugal recusa pilaretes em Alvega

Os estacionamentos no passeio junto à Estrada Nacional 118 em Alvega (Abrantes) por parte de camiões que transportam mercadorias para o minimercado da aldeia, tem sido motivo polémica e críticas de alguns moradores naquele local, designadamente de “um morador em concreto”, notou o presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos, na última reunião de executivo.

PUB

Na tentativa de encontrar uma solução, a Câmara solicitou à Infraestruturas de Portugal a instalação de barreiras físicas dissuasoras de estacionamento, na forma de pilaretes, mas o pedido foi recusado.

Segundo o presidente, a Infraestruturas de Portugal observa que a lei pune o estacionamento de viaturas em cima de passeios para circulação de peões e que portanto “as autoridades têm que nos ajudar a não permitir o estacionamento, sobretudo de pesados”, afirmou.

PUB

O autarca refere ainda que tal indeferimento surge a pensar também na segurança das pessoas. Em caso de acidente ou despiste de um condutor com embate nos pilaretes as consequências podem ser “mais graves”.

Manuel Jorge Valamatos reconheceu, no entanto, o estacionamento “abusivo” naquele passeio junto à EN 118 referindo inclusivamente a sua “deformação”, situação que a Câmara Municipal vai intervencionar.

PUB
PUB
Paula Mourato
A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).