Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Julho 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes: Helena Bandos assume direção do Grupo de Teatro Palha de Abrantes

O Grupo de Teatro da Palha de Abrantes vai eleger no sábado, dia 5 de março, uma nova direção que terá um mandato válido para dois anos. Maria Helena Bandos é a cabeça de lista da única equipa que se apresenta a votos, e deverá assim substituir no cargo Artur Marques, presidente do Grupo de Teatro da Palha de Abrantes desde 2014.

- Publicidade -

Com mais de 16 anos de actividade, o Grupo de Teatro Palha de Abrantes, teve início sob a orientação das professoras Maria Helena Bandos e Maria Rosa Garcia.

Com uma actividade quase ininterrupta, o grupo levou à cena peças de dramaturgos tão variados como: Miguel Cervantes, Bernardo Santareno, Solano de Abreu, Maria Clara Machado, Federico Garcia Lorca, Sophia de Mello Breyner Andresen, José Manuel Heleno, Tcheckhov, Sérgio Godinho, Norberto Ávila, Ana Jael, Roberto Vidal Bolaño, Hilse Fisher, Fausto Paravidino, entre outros. Tem-se pautado por levar o teatro a todos os palcos e todas as gentes.

- Publicidade -

Actualmente como associação cultural, tem desde 2007 organizado a MOSTRA de teatro de Abrantes, que tem contado com a participação de grupos de teatro de todo o país.

 

Membros da direccção

Presidente – Maria Helena Bandos

Secretária – Marta Rodrigues

Tesoureira – Maria da Conceição Fonseca

1º Vogal – Diogo Silva

2º Vogal – Roberto Costa

 

 Assembleia Geral

Presidente: José Luiz Moreira

1º Secretário: Maria Rosa Garcia

2º Secretário: Ana Paula Corda

 

 Conselho Fiscal

Presidente: Luís Antunes

1º Vogal: Sónia Lourenço

2º Vogal: Mauro Moura

 

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here