Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Julho 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes| Grupo Palha de Abrantes começa a partilhar teatro no sábado

O Grupo de Teatro Palha de Abrantes começa a partilhar a arte do teatro amador no palco do Cineteatro S. Pedro este sábado, dia 20, com o arranque da XI Mostra de Teatro de Abrantes. A iniciativa vai na décima primeira edição e sai da cidade para visitar o resto do concelho uma semana depois, a 27.

- Publicidade -

A partilha também dá nome ao primeiro espetáculo a subir ao palco, da autoria de Miguel Falabella, e inspirou Helena Bandos e Rita Nazaré a encenarem a história do reencontro das irmãs Selma, Maria Lúcia (Marilu), Regina e Laura no funeral da mãe.

Na estreia antecedida pela abertura oficial do evento, as partilhas das personagens vão além dos bens materiais, sendo os anseios e devaneios das suas vidas que entram em cena a partir das 21h00 com as atrizes Conceição Fonseca, Conceição Pereira, Marta Carmo e Sónia Lourenço.

- Publicidade -

A partilha não se fica por aqui e ao primeiro momento seguem-se três na semana seguinte, a 27, com a XI Mostra de Teatro de Abrantes a ir ao encontro da população abrantina que reside fora da cidade. Os atores amadores do Grupo de Teatro Alguidar de Lapa Furada (Leiria) são os primeiros a chegar ao Centro Cívico de Alferrarede Velha, pelas 17h00, com a peça infantil “Aquilo”.

A Casa do Povo de S. Miguel do Rio Torto e a Sociedade Recreativa do Souto recebem os espetáculos à mesma hora, 21h30, com propostas trazidas pelo Grupo de Teatro Renascer (Esmoriz) e o Grupo de Teatro Ensaiarte (Pinhal Novo), respetivamente. O primeiro brinda o público com “Flor Alma Espanca” e o segundo com “Vanessa vai à Luta”.

 

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here