- Publicidade -
Segunda-feira, Dezembro 6, 2021
- Publicidade -

Abrantes | Greve e manifestação de alunos na Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes

Um grupo organizado de alunos da Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes, de Abrantes, – Movimento dos Alunos do Liceu (M.A.L.) – anunciou a realização de uma greve e manifestação na quinta-feira, às 8:30, face aos cortes na contratação de pessoal não docente para os agrupamentos.

- Publicidade -

Em comunicado, os alunos referem que “esta medida levou já ao encerramento da biblioteca escolar”, tendo ainda destacado “a falta de água quente nos balneários, que levou a direção do agrupamento a suspender a prática de Educação Física, a erosão de barreiras que caiem diretamente na pista de atletismo da escola, a existência de fissuras no chão de um campo desportivo situado no topo de uma das barreiras, a existência de pelo menos cinco salas sem portas, a falta de equipamentos tecnológicos (como computadores e video-projetores) e a impossibilidade imposta pela empresa Parque Escolar para a resolução destes problemas”, como principais motivos para a realização desta iniciativa de protesto.

O M.A.L. “surgiu num contexto de indignação por parte de alguns alunos do secundário da Escola Dr. Manuel Fernandes face aos problemas que têm vindo a ser registados desde o fim das obras de requalificação da nossa escola”, referiu ao mediotejo.net João Morgado, aluno do 11º ano que, a par de Constança Diogo (11º), Carolina Oliveira (12º), Nuno Medrôa (12º), Adriana Lopes (12º), Mariana Loureiro (12º). Filipa Neto (12º) e Carlota Madureira (12º) dinamizam a ação de protesto.

- Publicidade -

“Custa-nos faltar às aulas mas entendemos que as mesmas devem ser justificadas e alvo de tolerância quando são dadas por um bem maior e, neste caso, são justificadas porque se integram numa ação a bem do coletivo”, defendeu Morgado.

“Não é ambiente escolar que se admita numa escola requalificada recentemente e que é quase nova”, rematou.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

3 COMENTÁRIOS

  1. Que vergonha esta escola. No meu tempo de estudante nada disto acontecia. Os professores tinham o prazer de ensinar os alunos, os funcionários de olhar por eles nos intervalos e auxiliar os professores quando preciso. Por vezes também havia greves dos auxiliar, pois claro também tinham o direito de lutar por seus deveres. Dos alunos sim, também houve onde participei sempre com muito orgulho. Mas nunca em momento algum fui impossibilitada de ter acesso à biblioteca da escola, mesmo estando em obras e de estar 3 semanas sem água para tomar banho depois de uma aula de educação física. Para quê tanta modernice para depois acabar assim, com salas sem portas, chover dentro das salas, entre tantas coisas…. Era velhinho mas para sempre vai ser lembrado aquele edifício cor de rosa escuro, onde tinha portas, janelas e mesmo velhinho não chovia em cima de ninguém….Pois é quando se quer alcançar um poder temos que saber o que se pode vir a enfrentar. Hoje sei dar valor a certas atitudes que no meu tempo se passava, mas talvez essas pessoas tivessem certas e pelos vistos estavam, porque nunca foi tão falada esta escola como é agora. A estas pessoas ( nome que não divulgo) quero pedir um favor para mim, para os alunos e para vocês, nas próximas eleições concorram, ganhem e lutem pelo bem estar desta escola e principalmente dos alunos…. Pois aprendi que as crianças de hoje, serão os homens do amanhã ….

  2. Caros amigos ,
    Há muitos anos frequentei essa ES Dr. Manuel Fernandes e lamento que isso aí se passe !
    Naquele tempo a Escola tinha outro nome e corria tudo bem porque havia um interesse mútuo tanto
    do lado do corpo docente como dos alunos que tinham os professores prontos a ajudar e os alunos se
    sentiam motivados pois tinham também uma parte lúdica incluindo a desportiva !

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome