Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Julho 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Governo responde a BE sobre alegado “caos” nos corredores de hospital

O ministério da Saúde respondeu a uma pergunta do BE sobre um alegado “caos” nos corredores do hospital de Abrantes, com doentes “amontoados”, negando que a situação descrita naquela unidade hospitalar corresponda a qualquer situação de caos.

- Publicidade -

A pergunta, efetuada em fevereiro, e cuja resposta chegou no dia 10 de maio, reportava-se a situações alegadamente decorridas no mês anterior, tendo o Governo referido que, “no período em referência, a situação nos cinco serviços de Urgência do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) foi a esperada”, e que “a maior complexidade prendeu-se, não com o afluxo ao serviço de Urgência, mas com as condições em que os doentes chegaram ao serviço, nomeadamente devido aos idosos sem condições para que pudessem regressar aos seus domicílios”.

O Grupo Parlamentar do BE questionou o Ministério da Saúde a 10 de fevereiro sobre se o Governo tinha “conhecimento de que nas Urgências de Abrantes os doentes se ‘amontoam’ pelos corredores” e “quanto tempo vai tardar e como vai ser resolvido este problema, sabendo-se que este se arrasta desde que o Serviço de Urgência foi concentrado no Hospital de Abrantes”.

- Publicidade -

Em comunicado, o BE, através do deputado Carlos Matias, eleito por Santarém, lembra que a resposta foi “recebida 3 meses depois de o governo ter sido interpelado (o prazo regimental são 30 dias)”, tendo “reafirmando os pressupostos da pergunta” e “lamentando que, no início do ano, os utentes tenham sido vítimas de um quadro problemático que em nada terá contribuído para as sua recuperação”.

Agência de Notícias de Portugal

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here