Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Novembro 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Governante agradece ao CHMT pelas vidas salvas no pico da pandemia (c/ÁUDIO)

O secretário de Estado da Saúde disse em Abrantes que o Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) é “exemplo” do que é o Serviço Nacional de Saúde (SNS) a funcionar em rede, tendo feito um reconhecido agradecimento aos gestores e aos profissionais de saúde daquela unidade hospitalar pela forma como ajudaram a salvar vidas no pico da pandemia.

- Publicidade -

- Publicidade -

Diogo Serras Lopes, que esteve na quarta-feira em Abrantes e Torres Novas no âmbito do 20.º aniversário do CHMT e na inauguração dos novos equipamentos de Ressonância Magnética e de TAC (Tomografia Axial Computorizada) naqueles dois hospitais, um investimento global na ordem de 1.8 ME, congratulou o CHMT pelos seus 20 anos e realçou o facto de a instituição ser “um exemplo de como o Serviço Nacional de Saúde deve funcionar, em rede e em complementaridade, dando resposta à população de forma exemplar”.

O governante destacou ainda o papel “absolutamente relevante do CHMT na gestão da pandemia covid-19, que foi muito além do seu dever, salvando muitas vidas. Um exemplo de disponibilidade que mostra bem a capacidade abnegada de trabalho dos profissionais de saúde”. O hospital de Abrantes foi o de referência no CHMT para acolher doentes com covid-19 no Médio Tejo acolhendo pacientes de outros hospitais de Lisboa e Vale do Tejo.

- Publicidade -

Diogo Serras Lopes, secretário de Estado da Saúde. Foto: mediotejo.net

ÁUDIO | DIOGO SERRAS LOPES, SECRETÁRIO DE ESTADO DA SAÚDE:

No ano em que comemora o seu 20º aniversário enquanto Centro Hospitalar do Médio Tejo, E.P.E., o CHMT está agora dotado de equipamento de TAC nas suas três Unidades e de Ressonância Magnética na Unidade de Abrantes, um reforço em Equipamentos de Diagnóstico que valoriza a prestação de cuidados prestados à população na área da Imagiologia.

Na sessão em Abrantes, entre outros convidados, como autarcas e representantes de entidades relacionadas com a saúde, marcou presença o presidente da Câmara Municipal local. Manuel Jorge Valamatos elogiou o trabalho desenvolvido pelos profissionais de saúde, e destacou a importância da inauguração dos novos equipamentos, lembrando que os mesmos trazem “esperança” às populações, e que evita deslocações para obterem a prestação de um serviço que há muito era desejado e reclamado pelos utentes da saúde.

Manuel Jorge Valamatos, presidente da CM Abrantes, e Anabela Freitas, presidente da CIM Médio Tejo, marcaram presença na visita do governante. Foto: mediotejo.net

ÁUDIO | MANUEL JORGE VALAMATOS, PRESIDENTE CM ABRANTES:

Casimiro Ramos, presidente do Conselho de Administração do CHMT, falou da importância destes dois investimentos, em termos de poupança a longo prazo para o Serviço Nacional de Saúde, assim como da importância que ambos os equipamentos representam para a população do Médio Tejo.

O presidente do Conselho de Administração sublinhou que, “com estes equipamentos, o Centro Hospitalar do Médio Tejo, EPE, deixa de estar dependente de entidades externas para a realização destes exames, o que traz mais qualidade e conforto aos utentes do CHMT, evitando-se deslocações, e aumentando a diferenciação do diagnóstico e de apoio à decisão clínica do Centro Hospitalar”.

Casimiro Ramos, presidente do Conselho de Administração do CHMT, na receção ao governante. Foto: mediotejo.net

ÁUDIO | CASIMIRO RAMOS, PRESIDENTE DO CA DO CHMT:

O gestor destacou ainda o facto de também já ser possível os utentes da área do ACES Médio Tejo, com requisições provenientes dos cuidados de saúde primários, fazerem os seus exames no CHMT, dando expressão à integração de cuidados por parte das instituições do Serviço Nacional de Saúde.

Com um investimento na Ressonância Magnética de 1,297 milhões de euros, que se estima estar praticamente recuperado em 2 anos e meio, o aparelho de Ressonância Magnética foi cofinanciado pelo FEDER – CENTRO 2020 – Programa Operacional Regional do Centro 2014/2020, no valor de 1.102.992,05€. Já o investimento da TAC foi de 467 mil euros, um valor que estima recuperar-se em cerca de um ano.

O Conselho de Administração atribuiu nesta data, de forma simbólica, um Louvor aos colaboradores que este ano fazem também 20 anos ao serviço da instituição e apresentou um vídeo institucional que destaca a importância de todos na vida do centro hospitalar.

No final da sessão em Abrantes, Luís Alves, da Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo (CUSMT), entregou um caderno com propostas ao secretário de Estado Diogo Serras Lopes, versando a problemática da saúde pública e da vacinação, dos cuidados de saúde primários e hospitalares, a par dos serviços farmacêuticos, entre outros.

Luís Alves, da Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo (CUSMT), entregou um caderno com propostas ao secretário de Estado da Saúde. Foto: mediotejo.net

Constituído pelas unidades hospitalares de Abrantes, Tomar e Torres Novas, separadas geograficamente entre si por cerca de 30 quilómetros, o CHMT funciona em regime de complementaridade de valências, abrangendo uma população na ordem dos 260 mil habitantes de 11 concelhos do Médio Tejo, no distrito de Santarém, Vila de Rei, de Castelo Branco, e ainda dos municípios de Gavião e Ponte de Sor, ambos de Portalegre.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome