Abrantes: Festas da Cidade em ano de Centenário

The Gift, Os Azeitonas, David Antunes & The Midnight Band, Marisa Liz e Luís Represas com a International Promenade Symphony Orchestra são os cabeças de cartaz das Festas de Abrantes 2016 que arrancaram na quinta-feira, dia 9 de junho, e prolongam-se até 14 de junho, Dia da Cidade.

PUB

Um programa “rico, diversificado, embora simples porque temos em atenção a contenção dos custos”, é assim que Maria do Céu Albuquerque, presidente da Câmara Municipal de Abrantes, define as Festas 2016, no ano em que se celebra os 100 anos de elevação de Abrantes a Cidade.

Do vasto programa que compõe os seis dias de festa, Maria do Céu Albuquerque, em entrevista ao mediotejo.net, frisa a participação dos artistas locais como Fel e a Filarmónica Elétrica Livre; o projeto Hotplay – Tibuto aos Coldplay; Salomé Silveira e as Vozes de Abrantes, além de chamar a atenção para o modelo de festas que se mantém “com utilização das praças do centro histórico”.

PUB

Esta segunda-feira, dia 13 de junho, os F&M atuam às 20h, no Jardim da República; pelas 22h, as “Vozes de Abrantes” sobem ao palco da Praça Barão da Batalha; os Hand Made, tocam pelas 23h30, na Praça Raimundo Soares; e a noite termina na Praça D. Francisco de Almeida, ao som da música de DJ Slowmotion.

Dia da Cidade: 14 de junho

PUB

E eis que se chega ao dia em que Abrantes celebra os 100 anos de elevação a Cidade: 14 de junho. Maria do Céu Albuquerque falou ao mediotejo.net sobre quais os eventos que destaca na edição das Festas da Cidade 2016, sobretudo o dia 14 de junho, com a cerimónia do hastear da Bandeira, agendada para as 11h. “Contamos com a presença de todas as filarmónicas do concelho e de todos os coros do concelho e forças militares também para conjuntamente cantar o hino nacional e com isso vamos ter um grande momento em comunidade aqui na Praça Raimundo Soares.”

Ainda neste dia, logo após a cerimónia do hastear da Bandeira, decorrerá a sessão de lançamento do livro “História Cronológica do Concelho de Abrantes da Pré-História a 1916”, da autoria de Joaquim Candeias da Silva.

Às 16h, as celebrações oficiais do Dia da Cidade irão decorrer no Cine-Teatro São Pedro “onde vamos homenagear 100 entidades/personalidades que ao longo dos últimos 100 anos contribuíram para a nossa comunidade, que se destacaram do ponto de vista da atividade económica, da atividade cívica, da atividade social, da atividade cultural e que com isso contribuem e contribuíram para o nosso desenvolvimento enquanto comunidade”, refere a autarca.

Por outro lado, Maria do Céu Albuquerque destaca também a inauguração do monumento alusivo ao Centenário, “um repositório do tempo que foi desenvolvido pelo escultor Charters de Almeida, que está a ser instalado na rotunda junto ao quartel, e que terá inscrito o nome do primeiro nado do ano 2016 e que contará todos os anos com a inscrição do primeiro nado de cada ano a partir de 2016”.

À noite, o grande concerto do Centenário, que se realizará no Castelo, junto à Torre de Menagem, irá juntar músicos nacionais e internacionais numa orquestra sinfónica que acompanhará Luís Represas e Marisa Liz, um concerto que, para Maria do Céu Albuquerque, “com certeza, ficará na nossa memória para a celebração do Centenário”.

A autarca salienta ainda que “todo o programa foi desenvolvido pela Câmara numa parceria feliz com a Comissão criada especificamente para estas celebrações”, presidida pelo professor Fernando Catroga. “Congratularmo-nos com esse facto porque aquilo que estamos a celebrar é a festa da comunidade e claramente a comunidade envolveu-se e envolve-se na realização dos seus festejos.”

“Que este seja um bom momento em comunidade porque aquilo que queremos é que, destas iniciativas, a comunidade saia reforçada na sua identidade, no seu gosto por pertencer à comunidade abrantina e que, com isso, possamos construir os próximos 100 anos”, destacou.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já confirmou a sua presença nas celebrações do Centenário da Cidade de Abrantes, que se vão realizar esta terça-feira, dia 14 junho.

PUB
Margarida Serôdio
Entrou no mundo do jornalismo há cerca de 13 anos pelo gosto de informar o público sobre o que acontece e dar a conhecer histórias e projetos interessantes. Acredita numa sociedade informada e com valores. Tem 35 anos, já plantou uma árvore e tem três filhos. Só lhe falta escrever um livro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).