Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Setembro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Festas da Cidade deste ano oficialmente canceladas devido à pandemia (c/áudio)

Tal como em 2020, também este ano as Festas da Cidade de Abrantes não se realizam. A decisão foi comunicada esta terça-feira, 4 de maio, pelo presidente da Câmara Municipal em reunião de executivo. Manuel Jorge Valamatos já tinha avançado com essa possibilidade mas confirmou hoje a decisão considerando que “não estão reunidas as condições” para avançar com os festejos. O presidente espera que em 2022 o evento possa regressar.

- Publicidade -

“Julgamos que não estão reunidas quaisquer condições para fazer as Festas de Abrantes 2021”, começou por dizer Manuel Jorge Valamatos (PS) dando conta que terão lugar as cerimónias oficiais à semelhança do ano passado. No entanto, nem concertos, nem tasquinhas “nada disso vai ser possível porque não estão reunidas as condições de acordo com a Saúde Pública”, sublinha o autarca.

O autarca lembrou que já em 2020 as Festas da Cidade de Abrantes não se realizaram devido à pandemia de covid-19 e “embora haja esperança e as pessoas não estejam tão pressionadas por esta doença […] não há espaços capazes de dar estas respostas. Na Barão da Batalha, obrigar a limitar aquele espaço, só poderiam entrar algumas pessoas. Ou entram todos ou não entra ninguém”, afirmou.

- Publicidade -

“Os concertos sem a gastronomia associada, sem as nossas associações poderem ter as suas tasquinhas e a animação, não nos parece que estejam reunidas as condições. Sobretudo porque, pior do que isso tudo, é poder pôr em causa a saúde de todos, depois de tanto trabalho pelo qual passámos, depois de tanta pressão e condicionalismos que as pessoas tiveram, estamos a promover deitar tudo a perder”, notou o presidente.

Além disso, tal decisão teria de ser tomada com antecedência, recordou, “uma vez que há contratos por fazer, estruturas para alugar, um conjunto de procedimentos que teriam de ser feitos e estaríamos no limite” contudo, devido a “alguns acordos relativos às festas de 2020 que não foram realizadas, estivemos a dar o tempo bastante para tomar essa decisão”, justificou o presidente.

Assim, 2022 poderá ser o ano de “retomar as suas festas de forma normal”. Manuel Jorge Valamatos explicou que este ano Abrantes “festeja o 14 de junho de forma mais formal e a seu tempo apresentaremos o programa para o efeito”.

Gastronomia, animação e encontros e reencontros fazem das festas de Abrantes um dos pontos altos dos eventos anuais. Foto: CMA

Do lado da oposição, Armindo Silveira, eleito pelo Bloco de Esquerda, disse comungar da opinião de não realização das festas em 2021.

Já Rui Santos, do Partido Social Democrata, defende igualmente não estarem “reunidas todas as condições de segurança”. No entanto, sugere que, em alternativa, se possa fazer uma sessão extraordinária de Assembleia Municipal no dia 14 de junho, que se preste homenagem aos trabalhadores da autarquia e aponta a possibilidade de haver um “autocarro descapotável” a percorrer as ruas da cidade para animar a população.

Em resposta, o presidente disse que uma sessão extraordinária da Assembleia Municipal apenas poderá acontecer via online, caso contrário seria “antagónico” não se realizarem as festas e realizar-se uma Assembleia Municipal de forma presencial.

ÁUDIO: MANUEL JORGE VALAMATOS, PRESIDENTE CM ABRANTES:

 

Também em 2020 as Festas da Cidade não se realizaram. Recorda-se que o programa das Festas da Cidade foi anunciado em fevereiro do ano passado com os concertos da London International Gospel Choir a conferir dimensão internacional, nos Mourões. Segundo o cartaz, o evento iria ter concertos de Mickael Carreira, Bárbara Bandeira, Os Quatro e Meia, José Cid & Quarteto e os Hotplay (banda de tributo a Coldplay) no Largo 1 de Maio.

Em 2019 regressaram os concertos ao hipódromo dos Mourões, em Abrantes. Foto: mediotejo.net

O hipódromo dos Mourões acolheria o “grande concerto” no dia 13, com Rita Guerra e Héber Marques (dos HMB), Anin Rose e o Coro internacional de Gospel de Londres com acompanhamento da Orquestra Ibérica.

“Um concerto único no mundo”, frisou na altura o autarca. Manuel Jorge Valamatos afirmava ainda que tudo estava a ser feito para que fossem “as melhores festas de sempre”… mas, por causa da pandemia, só em 2021. O que afinal também não acontecerá, ficando o concelho, a região e o país a aguardar por melhores dias e por uma evolução pandémica favorável.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome