Domingo, Fevereiro 28, 2021
- Publicidade -

Abrantes | Festa de folclore traz grupos portugueses e espanhóis a Casais de Revelhos

O evento “Folk Casais de Revelhos 2018”, organizado pelo Rancho Folclórico e Etnográfico de Casais de Revelhos, no concelho de Abrantes, começa esta sexta-feira, dia 31 de agosto, e prolonga-se até domingo, dia 2 de setembro, com dança, música e gastronomia.

- Publicidade -

As festividades iniciam esta sexta-feira (31) às 19h00 com a abertura do restaurante que apresenta cozinha tradicional e às 22h00 concerto musical com ‘Remédiu Santu’.

No sábado (1) decorre a Mostra Ibérica de Folclore com o 32º Encontro Cultura Tradicional. A festa começa com jantar às 18h30 só para os grupos convidados (neste dia não serão servidos jantares à população).

- Publicidade -

Às 21h15 os grupos desfilam em palco e haverá entrega de lembranças. Meia hora depois tem início a Mostra de Folclore e Etnografia com: ‘La Besana’ Asociación Folklórica Sanvincenteña, de Badajoz, Espanha; o Rancho Regional S. Salvador da Folgosa, Maia; Rancho Folclórico e Etnográfico de Casais de Revelhos, Abrantes; Grupo Etnográfico da Região de Coimbra, Almedina; Rancho Folclórico da Barreira, Leiria; e A.C.D. Meda o Castro, Sada, Corunha, Espanha. À meia noite atua o duo musical Tinto da Casa.

No domingo (2) é dia de Encontro de Escolas de Folclore, com as festividades a arrancarem às 16h45 com desfile em palco seguido de entrega de lembranças. Quinze minutos depois tem início a Mostra de Escolas de Folclore (Infantil e Juvenil) com: Grupo ‘Modinhas, Jogos e Brincadeiras de Casais de Revelhos’, Abrantes; Rancho Folclórico da Casa do Povo de Arcena, Alverca; e Rancho Folclórico do Carregado. Às 19h00 abre o restaurante com cozinha tradicional.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).