- Publicidade -

Segunda-feira, Dezembro 6, 2021
- Publicidade -

Abrantes | Feira Nacional de Doçaria Tradicional reúne dezenas de doceiros profissionais (c/VIDEO)

A 19ª Feira Nacional de Doçaria Tradicional arrancou na sexta-feira e decorre até domingo em Abrantes no Largo 1º de Maio, no centro histórico da cidade, este ano com a novidade da doçaria a pedido. São três dias repletos de sugestões tentadoras com 22 expositores de norte a sul do país e mais de uma centena de doces do património gastronómico nacional.

- Publicidade -

Este ano com especial atenção e dedicação aos doceiros de Abrantes, promove-se o que de melhor se faz na doçaria local, como a célebre Palha de Abrantes, as Tigeladas, as Broas de mel e noz de entre outros doces locais e produtos reconhecidos e incluídos na doçaria portuguesa como o mel, compotas, marmeladas ou bolachas.

Um cardápio muito apetecível e tradicional, que conta também com a presença do Pão de Ló de Ovar; das Cornucópias de Alcobaça; do Pão de Ló de Margaride e Pão de Deus de Felgueiras e as Lérias ou dos Papos d´Anjo e Brisas do Tâmega, de Amarante.

- Publicidade -

O Alentejo desvenda as suas iguarias com o Pão de Rala e Bolo Rançoso de Reguengos de Monsaraz; a Sericaia, o Fidalgo e as Queijadas de Évora; o Pastel de Tentúgal e Barrigas de Freira de Montemor-o-Velho.

Com entrada livre, na sessão de abertura da 19ª Feira Nacional de Doçaria Tradicional foram apresentadas algumas novidades para esta edição de 2021, desde logo com a assinatura de um procedimento para a criação do videojogo “Palhinhas”. Na verdade, trata-se da criação de dois videojogos, utilizando a personagem de banda desenhada “Palhinhas – uma história da Palha de Abrantes”, destinado a crianças dos 3 aos 10 anos.

Feira Nacional de Doçaria Tradicional decorre em Abrantes até domingo. Foto: mediotejo.net

O mesmo resulta de uma parceria entre a Associação Tagus e a Escola Superior de Tecnologia de Abrantes (ESTA), do Instituto Politécnico de Tomar (IPT), que, no decorrer dos CTeSP – Curso Técnico Superior Profissional de “Animação e Modelação 3D e Jogos” e “Informática” e na Licenciatura em Informática e Tecnologias Multimédia, irão produzir o videojogo “Palhinhas”.

Videojogo “Palhinhas” vai ser criado numa parceria da Tagus e a ESTA/IPT. Foto: mediotejo.net

Na inauguração da 19ª Feira Nacional de Doçaria Tradicional, na sexta-feira, dia 22 de outubro, foi assinalado o momento, com a assinatura pública deste protocolo e respetiva divulgação. Conceição Pereira, técnica coordenadora da Tagus, adiantou que a sua conceção levará um ano, estando previsto o lançamento dos videojogos na XX edição da Feira de Doçaria, em 2022.

VIDEO | MANUEL JORGE VALAMATOS, PRESIDENTE CM ABRANTES:

Durante a inauguração foi também apresentado e distribuído o “Abrantes + Doce”, uma brochura para enaltecer e homenagear os doceiros do concelho, que diariamente confecionam doces, compotas e mel e preservam os usos e costumes tradicionais deste setor de atividade, elaborada pelo Município de Abrantes e pela Tagus.

Brochura sobre doceiros de Abrantes distribuída na 19ª Feira Nacional de Doçaria Tradicional. Créditos: mediotejo.net

Há ainda novas caixas para levar para casa a famosa palha de Abrantes. Trata-se de embalagens de seis e doze unidades, um modelo criado pelos serviços de Comunicação da Câmara de Abrantes para ser usado pelas pastelarias do concelho aderentes à iniciativa.

Conferência de imprensa sobre a 19ª Feira Nacional de Doçaria Tradicional de Abrantes. Créditos: mediotejo.net

Para os mais novos a oferta começa com a leitura de histórias na BIA – Biblioteca Itinerante de Abrantes, este sábado, dia 23, e no domingo, dia 24, pelas 15h00, no Mercado Municipal de Abrantes, com uma peça de teatro infantil “Tejo por um Fio”, pela livraria escalabitana “Aqui Há Gato”, um alerta para a preservação do rio Tejo.

Em simultâneo, estará patente durante os três dias do evento, a Exposição “O Palhinhas – uma história da Palha de Abrantes”, resultado dos trabalhos de mais de 1.000 crianças do ensino pré-escolar e 1º ciclo que participaram com a sua escola nesta atividade e que anualmente é realizada com o intuito de preservar a identidade territorial contando aos mais novos a história e origem do doce abrantino.

Nesta edição foram 20 os estabelecimentos de ensino que aderiram à iniciativa, envolvendo mais de mil crianças de 14 escolas públicas e 6 privadas. A personagem Palhinhas marca também presença na Feira durante vários momentos do certame.

O evento engloba também a vertente desportiva, onde se inclui a Caminhada “Nigth Urban – Os Palhinhas 2021” e um passeio em BTT “Na Rota da Palha de Abrantes”. Seja caminhando pelo Centro Histórico ou pelo percurso aventura de BTT ambas permitem dar a conhecer o património edificado.

A animação musical também não vai faltar com o regresso da presença da “Banda às Riscas” um grupo musical de animação de eventos que tenciona espalhar sorrisos e boa disposição a todos os participantes e visitantes da Feira de Doçaria e ainda no dia 24 com a animação dos “Arrebimbá Fundo”, um grupo de percussão da Casa do Povo de S. Facundo, caracterizado pela diversidade geracional e sonoridades tradicionais, animações enérgicas que irão contagiar a comunidade.

De destacar a particularidade desta 19ª Feira Nacional de Doçaria Tradicional, a “Doçaria a pedido”. Um serviço que apresenta duas formas de entrega dos doces tradicionais do Ribatejo Interior. Ao domicílio, através do número de telefone da Recadex 938041793 ou da aplicação do Jarvas, fast.jarvas.pt, apenas necessita de fazer a encomenda e aguardar confortavelmente no conforto de casa, pela sua entrega. Sendo que a outra forma é, realizar o levantamento dos doces na entrada da feira, entre as 20h30-21h30 (na 6ªfeira e sábado) e das 12h-13h (sábado e domingo), mediante a encomenda antecipada pelo telefone 966822104.

Além dos doces a Feira conta com atividades paralelas, designadamente oficinas de doçaria. A sua dinamização pretende sensibilizar os participantes para a utilização de produtos da região e a valorizar a doçaria tradicional, ensinando-os a confecionar várias iguarias, com um toque de inovação. Para tal foram convidadas escolas profissionais do Médio Tejo e uma coletividade local.

O evento realiza-se tendo em conta as orientações da Direção Geral da Saúde e demais medidas preventivas, realçando a medidas aplicadas no interior do recinto, a obrigatoriedade do uso de máscara, a existência de circuitos de circulação específicos, a proibição de consumo de doçaria no local e o aconselhamento à desinfeção das mãos continuamente.

A Feira Nacional de Doçaria Tradicional é organizada pelo Município de Abrantes, em parceria com a TAGUS- Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo interior. Consulte todo o programa e inscreva-se nas várias atividades em www.tagus-ri.pt/www.cm-abrantes.pt.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome