- Publicidade -

Abrantes | Feira de São Matias arranca esta sexta-feira

Abrantes acolhe a centenária Feira de São Matias entre os dias 15 de fevereiro e 10 de março, sendo o evento considerado um dos ex-libris de entretenimento e diversão do concelho e motivo de atração e desenvolvimento local. Os terrenos circundantes ao espaço ribeirinho do Aquapolis, na margem sul, em Rossio ao Sul do Tejo, são o local escolhido para a realização da Feira de São Matias pelo quinto ano consecutivo.

- Publicidade -

Os feirantes vão ocupar pelo quinto ano consecutivo o espaço ribeirinho do Aquapolis, em Rossio ao Sul do Tejo, um local “provisório”, tendo em conta que nos terrenos do Vale da Fontinha, local que se destina a acolher o evento, estão a decorrer obras num investimento na ordem dos 950 mil euros para a construção de um parque de estacionamento, um processo que visa a reabilitação daquele espaço para zona de mercados e feiras.

A Feira de São Matias “é um renovar da tradição” afirmou ao mediotejo.net o vereador com o pelouro da Cultura, Luís Dias, dando conta que o modelo da feira será “muito semelhante aos dos anos anteriores no que diz respeito à ocupação do Aquapolis Sul. Este ano com o plano de água muito mais atrativo do que tem estado nos últimos anos e decorre de uma parceria com os feirantes”.

- Publicidade -

O espaço vai contar neste período, além de carrosséis, carros de choque e outros divertimentos eletromecânicos, jogos eletrónicos, barracas de quinquilharia, exposição e venda de viaturas e de alfaias agrícolas, bares, rulotes de farturas, roupas e calçados, para além dos tradicionais espaços com os torrões de Alicante, pinhões, pipocas e algodão doce, sendo esta a primeira feira do ano a marcar o calendário dos feirantes portugueses.

O vereador recordou que a Câmara Municipal ponderou “durante um período não fazer a Feira de São Matias, os feirantes sempre manifestaram interesse em associar-se e estabelecer uma parceria com a Câmara e é isso que acontece”. Na última reunião de Câmara foi mesmo aprovado um protocolo em que um dos feirantes assume, em nome do coletivo, a organização do certame.

A Feira em números, Luís Dias citando uma informação do chefe de Divisão de Desenvolvimento Económico, refere que também a adesão de feirantes será “muito semelhante” ao dos anos anteriores.

Em 2020 a Feira de São Matias já decorrerá no Vale da Fontinha “numa aspiração publicamente assumida por parte deste Executivo há alguns anos, em transformar o Vale da Fontinha também num campo de feiras”. Esta decisão pretende também evitar “um estrangulamento do Aquapolis Sul” que durante quatro semanas “condiciona o acesso àquela zona, pela realização da feira” que se prolonga, desde há uns anos, por mais uma semana.

A Feira de São Matias é uma organização da Câmara Municipal de Abrantes cuja realização remonta ao século XIII e que se apresenta como um marco sociocultural na vida dos abrantinos e dos visitantes que, vindos dos concelhos vizinhos, ali se deslocam durante este período.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).