Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Novembro 29, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | FC Porto vence SL Benfica e ganha Torneio de Iniciados (com fotos e áudio)

FUTEBOL CLUBE DO PORTO   3   –   SPORT LISBOA E BENFICA   0
Torneio Internacional de Iniciados
Estádio Municipal de Abrantes
20-08-2017

- Publicidade -

Jovens “Dragões” ergueram a Taça.

Numa manhã quente, sem vento, com o relvado em boas condições e bancadas compostas encontravam-se reunidas as condições para assistir a um bom jogo de futebol. Frente a frente estavam os dois vencedores dos grupos com que começou a prova.

- Publicidade -

A equipa da cidade Invicta apresentava algum favoritismo, com jogadores mais corpulentos e experientes. E o jogo abriu com o golo do Futebol Clube do Porto, na primeira jogada do encontro, em lance envolvente com João Magalhães a fuzilar Tiago Santo.

O Benfica acusou este revés e descompôs-se de forma a permitir que o talentoso Francisco Ribeiro se isolasse e passasse por Tiago Santo que já ultrapassado mergulhou e agarrou o esférico com segurança.Estávamos no sexto minuto.

Tiago Santo mergulha aos pés de Francisco Ribeiro e amarra com segurança.

Volvidos dois minutos o Porto beneficiou de livre direto, bem batido ao segundo poste, a assistir o extremo esquerdo que cabeceou por cima.

Os pupilos de Tulipa queriam obter rapidamente o golo da tranquilidade. Jogava-se mais no meio campo defensivo do Benfica. Aos treze minutos voltam a beneficiar de novo livre, em zona frontal. Diogo Abreu bateu por cima da barreira obrigando o guarda redes das”águias” a aplicar-se e a fazer defesa de elevado grau de dificuldade. No minuto seguinte o mesmo Diogo Abreu volta a ensaiar o seu remate esbarrando desta feita num defensor.

Tiago Santo defende com classe livre bem executado.

Os “encarnados” tardavam em entrar no jogo e só à passagem do quarto de hora, de canto, obrigaram Ivan Cardoso a defesa apertada para novo canto.
Este lance teve o condão de “acordar” os pupilos de Vitor Couto que equilibraram o jogo a meio campo começando a aparecer com perigo na área dos “dragões”. Conseguiram ganhar alguns cantos, todos eles inconsequentes.

Os “azuis e brancos” exploravam o adiantamento adversário para lançar rápidos contra ataques e aos 20 minutos voltam a ganhar novo livre em zona frontal que saiu ao lado. O jogo aproximava-se do intervalo mas o marcador podia ter sofrido alterações.

O Sport Lisboa e Benfica ganhou um livre, ainda longe da baliza adversária, com o central José Muller a cabecear com perigo mas por cima. Pouco depois foi a baliza contrária a ser ameaçada com o guarda redes Tiago Santo a defender por instinto remate à queima ao segundo poste.

O intervalo chegou sem mexidas no marcador com o Porto a justificar a vantagem.

Lance acrobático a meio campo.

Os técnicos aproveitaram o descanso para mexer nos “onzes” de modo a refrescar os sectores com maiores dificuldades.

A segunda parte começou do mesmo modo que a primeira. Com novo golo dos “dragões” num lance em que o recém entrado André Gomes, guarda redes “encarnado apareceu no chão, presumivelmente, tocado.Bis de João Magalhães.
André Gralha, árbitro do encontro, e seus auxiliares nada de anormal vislumbraram e o golo foi validado.

O Porto, com o golo da tranquilidade conseguido, aliviou a pressão e o jogo ganhou equilíbrio. A bola rondava ambas as balizas.

Juan Gomez cria problemas no último reduto nortenho.

Aos dez minutos da segunda parte os “azuis e brancos” arrancam para nova jogada de envolvimento e Francisco Ribeiro, na zona do ponta de lança a fazer o terceiro e a matar o jogo.
As “águias” procuravam o golo da consolação mas a bem escalonada defesa do Porto opunha-se com valentia não dando qualquer veleidade ao adversário.
E ainda tinha tempo para alvejar a baliza do Benfica onde André Gomes brilhava a defender um livre batido de forma irrepreensível.
O tempo de jogo haveria de se esgotar com um livre a beneficiar a equipa da capital com o guarda redea contrário a defender o remate de ressaca com valentia.

Estava encontrado o vencedor do Torneio Internacional de Iniciados/2017.
Vencedor justo com boa arbitragem de André Gralha, árbitro que já militou na 1ª Liga. Bem auxiliado.

Muita entrega resultou em jogo com boa nota.

O Torneio foi uma organização da Câmara Municipal de Abrantes.
A propósito do evento ouvimos o vereador Luís Dias, responsável pelo desporto na edilidade abrantina.

Vereador da CMA Luís Dias

Emílio Peixe, campeão do Mundo em sub-20, neste momento selecionador da seleção Nacional no mesmo escalão foi o Patrono do evento e prestou declarações ao jornal.

Emílio Peixe

 

FICHA DO JOGO

FUTEBOL CLUBE DO PORTO:
Ivan, David Vinhas, João Sérgio (Gonçalo Guimarães),Veríssimo (Lucas),Diogo Ribeiro, Tiago Antunes, David Vieira, João Magalhães, Diogo Abreu (Ruben Ferreira), Francisco Ribeiro e Leandro Dias (Ricardo Assunção).
Suplentes não utilizados: Martim, Gonçalo Machado e Rafael Ribeiro.
Treinador: Tulipa


Futebol Clube do PortoSPORT LISBOA E BENFICA:
Tiago Santo (André Gomes),João Varela (Daniel Semedo), José Muller, Henrique Abrantes, Vicent Durant, Rodrigo Ramos, Francisco Ferreira, Lourenço Machado (Rodrigo Pereira), Francisco Dias (Juan Gomez), Bernardo Gomes (Umaro Candé) e Luis Semedo (David Quenda).
Suplente não utilizado: Diogo Antunes.
Treinador: Vitor Couto.

Sport Lisboa e Benfica

GOLOS: João Magalhães (2) e Francisco Ribeiro.

EQUIPA DE ARBITRAGEM:André Gralha, Pedro Ferreira, Francisco Pereira e João Costa.

Equipa de arbitragem: André Gralha, Pedro Ferreira, Francisco Pereira e João Costa (4º árbitro)

  • com Vinicius Alevato e David Pereira (fotos)

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome